Morfologia da libras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6814 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FREITAS, Gizelia Maria da Silva. Morfologia da língua brasileira de sinais: um estudo acerca da 13 formação dos itens lexicais da LIBRAS. Monografia. UEPA: 2009

II. UM PANORAMA ACERCA DOS ESTUDOS SOBRE LIBRAS

2.1 Histórico sobre a educação dos Surdos

A educação de surdos faz parte de um processo maior, o de inclusão e integração dos portadores de deficiência. A deficiência, física oumental, sempre foi marcada por forte rejeição, descriminação e preconceito: na Antigüidade, por exemplo, as crianças deficientes eram afogadas por serem consideradas anormais; recém-nascidos que apresentassem alguma debilidade ou má formação, ou eram escondidas do poder público ou eram lançadas ao Monte Taigeto (PESSOTTI, 1984). Algumas das aparições de deficientes mentais na História ou naliteratura antiga deve-se ao fato de ocuparemnos com o papel de bobo para divertir aos senhores. Na Idade Média, houve muitas contradições em relação aos diversos tipos de deficiência, quando se verifica, por meio de estudos, que os deficientes mentais eram considerados possuídos pelo demônio e que os deficientes visuais e auditivos eram tidos como possuidores de dons e poderes sobrenaturais. A prática doinfanticídio foi condenada pela Igreja. No entanto, o deficiente ainda era considerado irracional, sobrevivendo de trabalhos pesados e desprezados pela sociedade. Esse período, de acordo com Ferreira e Guimarães (2003, p. 65),
foi marcado pela rejeição à pessoa com deficiência que, durante vários séculos, não podia usufruir do convívio social, devido a limitações e impedimentos, porque eraconsiderada indigna, inclusive, de obter educação escolar. Em caso extremo não podia sequer ser tocada.

A partir do Renascimento, quando vários estudos buscavam compreender as causas das deficiências, pode-se descobrir que elas eram doenças de caráter hereditário, males físicos ou mentais. Até 1500, os deficientes eram fixados em asilos em busca, muitas vezes, de proteção, pois seu desenvolvimentoparecia impossível. A partir desse momento, iniciou-se na Europa, o primeiro movimento para o ensino de deficientes, com a colaboração de educadores interessados em promover o progresso intelectual de crianças Portadoras de Necessidades Educacionais Especiais (PNEE).

14 A surdez era uma dessas deficiências e fazia com que seus portadores fossem considerados imbecis pelo restante da sociedade,que os condenava ao abandono, já que eram não-cidadãos e primitivos. O atendimento educacional iniciou-se, de fato, aos deficientes auditivos, com o aparecimento, na França, no século XVIII, do Instituto Nacional de SurdosMudos, pelo abade Charles M. L Épée, criador do Método dos Sinais , destinado à comunicação dos deficientes auditivos. Dessa forma, a França ficou conhecida como o berço daeducação institucional e pública de pessoas surdas , segundo Lulkin (1989, p. 34). Na escola, era utilizada uma combinação de sinais com a gramática da língua francesa e tinha por objetivo o ensino da leitura e da escrita e de valores culturais. Nos Estados Unidos, é destaque, no século XIX, a educação por meio da ASL (American Sign Language Língua Americana de Sinais). Com esses avanços,

houve umaexpansão no atendimento educacional a todos os tipos de deficiências. Em 1900, foram criadas as classes especiais, com atendimento dentro das escolas regulares, mais precisamente pelo fato de que, com a intensa luta dos pais pelos direitos de seus filhos, teve-se um aumento significativo de serviços educacionais destinados aos PNEEs. No Brasil, As primeiras instituições criadas no Brasil, também sevoltaram para o atendimento aos deficientes auditivos. A educação de surdos se dá a partir da criação do Instituto de Surdos-Mudos, atualmente denominado Instituto Nacional de educação de Surdos (INES), fundado em 1857 por Ernet Hwet. Neste instituto, os alunos eram educados por meio da escrita, da datilologia e de sinais. Havia, ainda, a Leitura sobre os lábios, mas esta era apenas para os que...
tracking img