Monografia deficientes auditivos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7750 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES
PÓS-GRADUAÇÃO “LATO SENSU”
PROJETO A VEZ DO MESTRE





O Deficiente Auditivo Administrador de Empresas e o Mercado de Trabalho no Rio de Janeiro



Por: Pedro Leonardo Ribeiro de Medeiros



Orientadora
Profª. Ms Ana Cristina Guimarães



Rio de Janeiro
2006








UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES
PÓS-GRADUAÇÃO “LATO SENSU”
PROJETO A VEZDO MESTRE





O Deficiente Auditivo Administrador de Empresas e o Mercado de Trabalho no Rio de Janeiro






Apresentação de monografia à Universidade Candido Mendes como requisito parcial para obtenção do grau de especialista em Gestor de Recursos Humanos
Por: Pedro Leonardo Ribeiro de Medeiros





AGRADECIMENTOSDEDICATÓRIA





























RESUMO

Este estudo tem por objetivo comprovar que é possível incluir uma pessoa surda junto a pessoas auditivamente normais em seu ambiente de trabalho.
A inserção de portadores de deficiências no mercado de trabalho ganhou parâmetro legal com a lei8.213, de 1991, e ate hoje ainda não consegue beneficiar este profissional plenamente como pretende.
Deve-se tratar esta questão com olhar de humanidade, não simplesmente colaborar com a lei de cotas, mantendo este profissional portador de deficiência em um local onde ele não se sinta bem, onde ele não trabalhe com dignidade, onde as pessoas que os cercam, não foram treinadas para conviver como “diferente” mas eficiente profissional, tanto na área de administração como em muitas outras.










PALAVRAS-CHAVE: comunicação, conhecimento, ouvinte, surdo.





METODOLOGIA

Coleta de material em sites na internet, cartilhas do Governo do Estado do Rio de Janeiro, material áudio visual pesquisa de campo ao Conselho Regional de Administração do Estado do Rio deJaneiro.


















INTRODUÇÃO


A escolha do tema dá-se a dois aspectos,devido ao aumento do número de Portadores de Deficiência auditivos dentro do mercado de trabalho e também da valorização do profissional pelo Conselho Federal de Administração, que não reconhece de fato a existência destes profissionais em seus registros. A visão predominante da sociedadesobre tais profissionais traduz-se em ser não só com limitações físicas, mas intelectuais, produtivas e até afetivas. Outro aspecto importante e que levou-se em consideração é a questão da cultura neste processo, assim como a visão de que só é útil aquele que é saudável, perfeito e bonito. Logo, para as Pessoas Portadoras de Deficiência, torna-se difícil demonstrar suas capacidades e habilidadesprodutivas e intelectuais nesse contexto discriminatório.

O sofrimento é um processo pelo qual todos os seres vivos passam, causando diferentes sensações que variam de pessoa para pessoa, principalmente pelo fato de que o ser humano possui peculiaridades próprias. Assim, torna-se importante este estudo diante da perspectiva de que, mais do que outro, aqueles que são consideradosdiferentes, dentro da sociedade, são vistos como seres sem valor, improdutivos e inúteis. Logo, são pessoas que vivenciam intensamente o reflexo da discriminação e do sofrimento. (SCALZER,2006)


Além disso, esta gestão dentro das organizações é recente e requer ainda aprofundamento, recentemente, essas questões passaram a ser vistas como temas fundamentais de estudo, pois é através doconhecimento de si, que o ser humano pode chegar ao entendimento não só da origem dos problemas sócio-culturais como do próprio sentido da vida, possibilitando que a diversidade brasileira surja nas organizações brasileiras de forma a contribuir para o crescimento. (SCALZER,2006)




A Convenção 159 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), de 1983, define pessoa com deficiência...
tracking img