Monografia centro cirurgico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6065 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO




O centro cirúrgico é um local onde ocorrem inúmeros procedimentos invasivos. A equipe de enfermagem deve priorizar o uso de técnicas assépticas no intuito de prevenir a transmissão de contaminação e infecção, havendo uma prática com responsabilidade e qualidade de assistência ao cliente.
Segundo Smeltzer & Bare (2000) “a possibilidade de infecção émarcadamente reduzida pela estrita aderência aos princípios de assepsia durante a preparação pré-operatória do paciente, durante o curso do procedimento cirúrgico e durante a cicatrização da ferida cirúrgica”.
De acordo com Cataneo et al., (2004) estima-se, no Brasil, que a infecção de sítio cirúrgico (ISC) ocorra após 11% das operações. Os estudiosos reconhecem que a maioria das infecçõeshospitalares, inclusive da ferida cirúrgica é de origem endógena (70 a 80%). A segunda causa é a equipe cirúrgica, veiculada principalmente pelas vias aéreas superiores e pelas mãos. Outros fatores de contaminação são os artigos médico-hospitalares e o ar ambiente. A paramentação é uma maneira lógica de prevenir a transmissão de contaminação e infecção, tanto para o profissional como para o paciente,e o uso correto garante a manutenção da assepsia. O uso da paramentação cirúrgica tem como finalidade formar uma barreira microbiológica contra penetração de agentes infecciosos no sítio cirúrgico, oriundos do paciente, dos profissionais, equipamentos e ambiente.
A técnica asséptica em centro cirúrgico é extremamente importante, pelo fato da cirurgia tirar uma barreira de proteçãoimportante: a pele. O paciente fica mais vulnerável à invasão e proliferação de microorganismos.
Durante os estágios supervisionados, realizados na unidade de Centro Cirúrgico e as observações cotidianas em meu ambiente de trabalho permitiram constatar que existe entre os profissionais de enfermagem dificuldade em acessar técnicas assépticas adequadas.








Sabe-se quefatores do paciente, ambiente, membros da equipe e materiais têm sido relacionados à incidência de infecção hospitalar em pacientes cirúrgicos e preocupam-nos, à medida que temos, enquanto enfermeiras de sala de operações, compromissos e responsabilidades com o controle das infecções hospitalares.
De acordo com Poveda (2003) é de suma importância que os profissionais de saúde conheçam osfatores que influenciam a incidência de ISC, com o objetivo de implementar ações que possibilitem reduzir os riscos de infecções, contribuindo para o controle da qualidade da assistência prestada ao paciente cirúrgico.
















































2. OBJETIVOS




2.1 Objetivo Geral


Avaliar o conhecimento dosprofissionais de enfermagem quanto à técnica de paramentação cirúrgica e escovação em centro cirúrgico de um Hospital Público.


2.2. Objetivos Específicos


▪ Identificar o perfil do profissional de enfermagem que atua em centro cirúrgico;
▪ Avaliar se a paramentação cirúrgica e escovação das mãos pelos profissionais de enfermagem está adequada à técnica asséptica;
▪ Identificarpossíveis alterações na técnica de paramentação e escovação das mãos no serviço.




































3. METODOLOGIA




3.1. Campo de Estudo


A pesquisa foi realizada no centro cirúrgico do HRT, que trata-se de um hospital geral, de grande porte, público de nível terciário, com fins de ensino e presença de residências junto àFEPECS.


3.2. Delineamento do Estudo


A metodologia utilizada teve uma abordagem quantitativa e pesquisa de campo de caráter descritivo.


3.3. População – Critérios de inclusão e exclusão


A população do estudo a princípio pretendia entrevistar 50 profissionais, sendo 06 enfermeiros, 44 técnicos e auxiliares de enfermagem pertencentes ao quadro de pessoal lotado...
tracking img