Moeda social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4689 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
4 DEFINIÇÃO DE MOEDA SOCIAL
Antes de definirmos Moeda Social, vamos entender o significado de moeda. Segundo Pinheiro (2009), a moeda pode ser conceituada como um conjunto de ativos financeiros de uma economia que os agentes utilizam em suas transações.
Para algo assumir o papel de moeda, é necessário portanto, possuir algumas qualidades(Pinheiro, 2009): indestrutibilidade, inalterabilidade, homogeneidade, divisibilidade, transferibilidade e facilidade de manuseio.
Atualmente no Brasil, existem aproximadamente 51 moedas circulando no país além do Real, nossa moeda oficial. Essas moedas, chamadas de Moedas Sociais, tem um papel fundamental na estimulação de regiões com baixo índice de desenvolvimento humano, seuprincipal objetivo é gerar riqueza e sustentabilidade local; elas também são utilizadas como instrumento de programas de finanças sociais, com potencial para resolver ou amenizar a questão econômica da sociedade no qual ela for inserida.
A cotação da moeda social é a mesma do Real, e seu propósito não é substituir a moeda oficial, mas sim funcionar como um complemento parafortalecer as economias locais e é regrada pelo Banco Central. O seu uso é voluntário, nenhum membro da comunidade é obrigado a utilizá-la, porém ao utilizá-la o indivíduo obtém benefícios como por exemplo, descontos em mercadorias.
Portanto, podemos definir a moeda social como uma forma de moeda paralela, criada e administrada por integrantes de um grupo, tendo sua emissãooriginada na esfera privada da economia e como principal finalidade o fortalecimento econômico-social das economias locais.
A seguir podemos entender melhor as principais diferenças entre a moeda social e a nacional, através do quadro comparativo:
MOEDA NACIONAL a) Moeda fiduciária Oficial; b) Três funções: unidade de conta, meio de troca e reserva de valor; c) Curso legale uso obrigatório por lei, garantida e monopolizada pelo Estado; d) Conectada diretamente com as finanças públicas (dívida pública e direito público); e) 95% - moeda bancária privada (propriedade privada e dívida privada): * Depósitos bancários * Juros compostos * Crescimento exponencial f) Exclusão social: * Pessoas não bancarizadas * Alto custo do crédito * Concentraçãofinanceira. | MOEDA SOCIAL a) Complementar à moeda fiduciária Oficial; b) Não cumpre todas as funções da moeda, utilizada como meio de troca; c) Ninguém é (ou pode ser) obrigado a aceitar uma moeda social ou a participar de um sistema de moedas sociais; d) Direito dos contratos e direito das obrigações (obrigações privadas e direito privado); e) Reciprocidade, Mutualismo (propriedadecomunitária): * diversos tipos de incentivos à circulação local * evita efeitos associados aos juros compostos * crescimento similar ao da economia real; f) Inclusão social: * Geração de emprego e renda * Crédito sustentável * desconcentração financeira. |

5 COMO FUNCIONAM AS MOEDAS SOCIAIS
As moedas sociais existem e funcionam legalmente em mais de 35países, podemos citar algumas dificuldades encontradas para garantir a circulação da mesma:
* Ausência de lastro;
* medo dos produtores e consumidores de terem prejuízos caso a moeda não consiga validar-se;
* quantidade baixa de empresas que aceitam entrar no sistema;
* a população tem medo de serem vitimas de um golpe, ou seja, que a moeda seja falsa;
* consumidores e produtorespreferem não se arriscar, ignorando os possíveis benefícios da moeda social;
* população não tem conhecimento sobre tal prática e acabam abominando a idéia de participar;
* grande parte dos possíveis usuários associam a moeda social a questões políticas;
* Algumas dificuldades operacionais, como: banco fechado, falta de sinalização dos locais que aceitam a moeda, entre outras....
tracking img