Modulares

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (852 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DA AMAZONIA
FACULDADE MARTHA FALCÃO

DISCIPLINA: DESIGN DE PRODUTOS MODULARES

PROFESSOR: ANDRÉ MARINHO.
ALUNO: FULANO GUSTAVO DA SILVA PENTEADO



Positionpaper referente ao assunto:


Conceitos de Modularidade



Quem gosta de saborear peixes amazônicos populares como jaraqui, sardinha e pacu, deve saber que, para que o consumo aconteça, énecessário o uso de uma técnica e habilidade herdada dos índios, cujo objetivo é “quebrar” as espinhas em forma de “Y” existentes no lombo do pescado, cujo risco é engatar na garganta e causar grandestranstornos. É a “ticagem”, termo usado para traduzir a forma de processamento para beneficiar o produto, tão importante e vinculada à vida do amazonense, que já evoluiu.
Há alguns anos osrestaurantes encontraram no peixe sem espinha uma fonte para agregar valor aos pratos regionais e atrair o turista que tem medo de comer peixe por causa das espinhas. Nos restaurantes, a matrinxã e o tambaquichegam a custar até 60% mais caro se for sem espinha. Mas nas feiras, a extração ainda é um serviço pouco explorado. "Para fazer esse trabalho, a pessoa precisa de pouca coisa: lugar arejado, luz, duasfaca, uma lima e ter boa concentração", conta Ana Carolina Pacheco Moura, 24, instrutora do curso de extração de espinha oferecido pela Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), nafeira do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS).
Ana tira espinhas de cerca de 250 peixes por semana, a maioria matrinxã, os quais são vendidos prontos para assar no forno, ou na brasa,para restaurantes, vizinhos, empresários e clientes da feira do Cigs. Trabalhando em casa, para amiga Bernal, 43, dona de um viveiro, Ana obtém um salário médio mensal de aproximadamente R$ 800. Mais doque ela ganhava numa cozinha industrial. "É um mercado que, com muito pouco, dá para ganhar dinheiro", disse Ana,que até dezembro mal sabia 'ticar' um peixe. Com duas aulas em casa, de uma hora...
tracking img