Modelos de colaborao nos meios sociais da internet-uma anlise a partir dos portais de jornalismo participativo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6186 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Natal, RN – 2 a 6 de setembro de 2008

Modelos de colaboração nos meios sociais da internet: Uma análise a partir dos portais de jornalismo participativo 1 Fábio MALINI2 Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES
Resumo Esse artigo busca analisar sobre apaisagem midiática nas configurações atuais da internet, problematizando os modos de colaboração nas chamadas mídias sociais, a partir de uma reflexão teórica sobre o conceito de participação e colaboração na literatura acadêmica sobre cibercultura. E, em seguida, através da análise das formas de atuação colaborativa dos usuários na produção de notícias em portais de jornalismo participativo,desenvolvidos por grupos tradicionais e independentes de mídias, sempre tendo como perspectiva o exame dos conflitos e clivagens entre o jornalismo profissional e a produção amadora em mídias sociais. Palavras-chave: internet; mídia social; colaboração; crítica; comunicação. A nova paisagem midiática da internet Em sua configuração atual, a internet transita para uma nova paisagem midiática. Desde aradical napsterização da rede3, em 1999, quando os usuários passam a determinar livremente o seu comportamento e ligações sem intermédio de centros de difusão de informação, a internet passou a ser um ambiente atravessado por um conjunto de meios sociais online baseados na lógica peer-to-peer. Após o aluvião Napster, construído
globalmente pelos usuários da internet, o termo peer-to-peer passou adesignar múltiplos processos e práticas sociais relacionadas com a livre possibilidade de construção autônoma de novos meios de expressão da cultura (MALINI, 2007).

Como analisou BAUWENS (2005, online), o termo peer-to-peer não se restringe ao sentido de “computadores abertos compartilhando informação entre eles” (LEMOS, 2002). O sistema peer-to-peer é, para ele, um terceiro modo de produçãosocial – uma nova economia política – que se alicerça em cinco infra-estruturas: a primeira é o acesso ao capital fixo, particularmente, aos computadores; a segunda é a disponibilização de sistemas públicos de publicação da informação e de comunicação, que possibilita ao usuário participar hospedando todo tipo de conteúdo, conectando-os a outros conteúdos
1

Trabalho apresentado no NP Tecnologiasda Informação e da Comunicação– Encontro dos Núcleos de Pesquisa em Comunicação, evento componente do XXXI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. 2 Professor Adjunto no Departamento de Comunicação Social na UFES. Coordena Laboratório de Estudos em Internet e Cultura, email:fabiomalini@gmail.com. Este artigo é produto de pesquisa financiada pelo CNPq. 3 Sobre isso, ver André LEMOS(2002). 1

Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Natal, RN – 2 a 6 de setembro de 2008

e a outros sujeitos, os chamados dispositivos de webcasting; a terceira é a existência de um sistema de software destinado à cooperação autônoma. É o caso de software que facilitam a publicação de vídeos, wikis, textos,imagens, arquivos etc; o quarto é a existência de uma infra-estrutura legal. Aqui se destaca a lógica do copyleft e do creative commons; o quinto, e último, o requisito social, o que significa a aceleração da capacidade, em massa, por parte dos cidadãos, de participar da criação e divulgação de suas próprias obras (BAUWENS, 2005, online). Assim, o que vemos hoje, de novidade, é que a internetinterliga os indivíduos e os possibilita formar o seu próprio habitat de comunicação sem, para isso, ter de passar por qualquer mediação. É, de fato, um plano de antagonismo com os sistemas de comunicação que a antecederam. Esse antagonismo ocorre porque a colaboração crescente dos usuários na produção de conteúdos para sites públicos e comuns na Internet gera uma “nova audiência” em “novos meios...
tracking img