Modelo rca

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4332 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO
Falar sobre o empreendimento (todas as informações necessárias para a “pessoa” entender do que se trata).

2. OBJETIVO
3.1. Objetivo Geral
3.2. Objetivo Específico
Desenvolvimento de todos os projetos envolvidos nesse TIM.

Diego

3. TOPOGRAFIA
Levantamento topográfico consiste na reunião e representação de dados de um determinado terreno, quepossibilite representar e descrever seus acidentes planialtimétricos, seja natural ou artificial, suas coordenadas limítrofes e pontos relevantes do terreno visando sua exata representação em uma determinada escala.
O estudo topográfico do terreno resultou em elementos como dimensões, área, altimetria e declividade que nos permitiram iniciar os estudos da implantação da Fábrica de Doces nas quadras denúmeros 142 e 144.
A quadra 142, que se encontra entre as Ruas Diogenes Duarte e a Wanir Notini, têm dimensões de 108 m por 60 m, contando com uma área de 6480 m². A maior declividade do terreno está ao lado da Rua Amin Barreto, onde a diferença entre sua maior e menor cota é de 8,50 m:

Onde:
i = inclinação
h = altura
C= comprimento
Do outro lado da quadra, ao lado da RuaLagoa da Prata, o desnível é de 5,50 metros. Logo, sua declividade é:

Classificando este terreno de acordo com os parâmetros de declividade, este solo tem comportamento ondulado (inclinação entre 8 e 20%) e cerca de 70% da sua área total tem uma inclinação em torno de 14%.
A quadra localizada entre as Ruas Wanir Notini e José da Silva Oliveira de número 144, possui as mesmas dimensõesda quadra 142 citada acima. Seu ponto mais alto está na cota 90,50 e seu ponto mais baixo na cota 80,00. Este, por sua vez, tem uma inclinação mais acentuada e uniforme quando comparado à quadra 142.
Em sua lateral com a Rua Lagoa da Prata, o desnível é de 10 metros. Logo, sua declividade é:

Do outro lado da quadra, na Rua Anin Barreto, o desnível é de 7,50 metros. Logo, suadeclividade é:

Este terreno também se classifica como ondulado (inclinação entre 8 e 20%).

Parte Alyne

4. SOLOS
A Mecânica dos Solos abrange também o solo nas condições naturais. O comportamento mecânico dos solos perante as obras correntes de Engenharia Civil, sendo analisado basicamente segundo três principais propriedades interativas, quais sejam a permeabilidade, a resistênciaao cisalhamento e a compressibilidade, objetivando-se alcançar ao final, uma visão sistêmica do assunto. Especial importância é atribuída à relação tensão "versus" deformação dos solos, frente à condição limite de ruptura.
Com isso realizou-se diversos ensaios, dentre eles: granulometria (apêndice 01), limites de Atterberg (apêndice 02), índices físicos (apêndice 03) e compactação (apêndice 04),a partir destes ensaios e com os resultados da porcentagem de amostra que passa em cada peneira, é feito uma relação com o diâmetro da peneira e construído o gráfico da curva granulométrica na qual se pode classificar o solo. A classificação do solo da área deste empreendimento foi feito através do sistema adotado pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).
Analisando aporcentagem que passa na peneira nº 200 sendo de 0,3%, o Limite de Liquidez de 20,447%, um índice de plasticidade de 8,35%, conclui-se que esse solo é classificado como A-2-4 pelo sistema adotado pelo DNIT (segundo a classificação TRB - antigo HRB). É um solo de materiais granulares (% passante na peneira no200 ≤ 35%), sendo seus principais constituintes o pedregulho e areias siltosas ou argilosase seu comportamento em estradas, rodovias, por exemplo, é de excelente a bom (anexo 01). Com a realização do ensaio de compactação foi possível criar a curva de compactação verificando assim que o peso especifico do solo seco máximo foi de aproximadamente γdmáx = 1,372 g/cm³ e sua umidade ótima foi de Wot = 11,47%.
A estrutura de uma obra é constituída pelo esqueleto formado pelos elementos...
tracking img