Modelo japones

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2967 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 Universidade Veiga de Almeida Disciplina: Gestão da Qualidade Profa. Claudia Martins

O sistema Toyota de produção e o modelo japonês de administração
1- Elementos do modelo japonês de administração

i) técnicas administrativas: soluções como produção enxuta e CCQ com o objetivo de tornar mais eficientes os processos produtivos. Essas técnicas integram o sistema Toyota de produção. Obs: Amaior parte das técnicas japonesas de administração de empresas nasceu com chamado sistema Toyota de produção, criado nos anos de 1950 por Eiji Toyoda, da família proprietária da Toyota e Taiichi Ohno, chefe de engenharia de produção da empresa.

ii) cultura organizacional: emprego vitalício, carreira lenta, carreira generalista, controle implícito (disciplina interior), decisão por consenso,responsabilidade coletiva, lealdade à companhia empregadora e dedicação integral ao trabalho.

iii) cultura nacional: são os valores e tradições mais permanentes que os hábitos da cultura organizacional. - O combate ao desperdício é um traço da cultura japonesa. O Japão é um país pequeno com escassez de recursos naturais; assim, os japoneses foram estimulados ao espírito de poupança, eficiência ecooperação, o que levou ao aprimoramento contínuo da utilização de recursos na administração de suas empresas. - O trabalho de grupo, que está enraizado em seus valores e hábitos desde tempos imemoriais. A necessidade de cooperar e o sistema feudal, que vigorou no Japão até a era Meiji, no final do século XIX, tiveram forte influência sobre a capacidade de trabalhar em grupo. Os senhores feudaistinham ao redor de si os samurais, que eram cercados pelos demais guerreiros e outros servidores. Era essencial fazer parte de um desses círculos para manter a identidade e o amor próprio. Um desdobramento importante dessa tradição é o

2 espírito da lealdade ao grupo, que se reflete em uma ética de responsabilidade social: o indivíduo acostuma-se a pensar antes nos outros que em si próprio. Aresponsabilidade perante os outros é um traço sabidamente marcante no comportamento japonês.

2- Técnicas administrativas



Produção enxuta: fabricar com o máximo de economia de recursos, ou seja, eliminando os desperdícios. a) reconhecendo os desperdícios: o modelo fordista de produção desperdiçava recursos com fábricas gigantescas, pilhas de materiais em estoque, grandes espaços vazios. AToyota adaptou o sistema de Ford, tornando-o mais racional e econômico. São considerados desperdícios: tempo perdido em conserto; produção além do volume necessário ou antes do momento necessário; opções desnecessárias no processo de manufatura; estoque; recursos humanos, devido à especialização excessiva, com muitas pessoas para cuidar exclusivamente do planejamento e controle da produção,compras, controle de qualidade, manutenção e limpeza.

b) procedimentos para eliminar os desperdícios: racionalização da força de trabalho: a Toyota agrupou os operários em equipes, com um líder ao invés de um supervisor. As equipes deveriam trabalhar executando um conjunto de tarefas de montagem. Os grupos também receberam tarefas simples de manutenção de seus próprios equipamentos e controle dequalidade; just-in-time: procura reduzir ao mínimo o tempo de fabricação. Procura estabelecer um fluxo contínuo de materiais, sincronizado com a programação do processo produtivo minimizando a necessidade de estoques. Logo, o fornecedor deve entregar os suprimentos no momento exato. O operador que precisa de peças entrega um cartão, o kanban, especificando o que deseja e leva outro, que

3acompanha o material que recebeu. O kanban é um sinalizador da movimentação de suprimentos. Produção flexível: fabricação de produtos em pequenos lotes de acordo com as encomendas dos clientes. Para isso, é preciso fazer mudanças constantes nas máquinas da linha de produção e os operários passaram a eles mesmos a fazer as mudanças ( e não os especialistas). No final da década de 1950, a Toyota havia...
tracking img