Modelo de fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1206 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO
DIRETORIA DE DIREITO
CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO


Bruna de Oliveira Sousa





FICHAMENTO: CARANDIRU









DISCIPLINA: DIREITO HUMANOS
PROFESSOR: MESTRE EUDES VITOR BEZERRA.






São Paulo
2012.
FICHAMENTO: CARADIRU


EDUCAÇÃO: A SOLUÇÃO ESTÁ NO AFETO
GabrielChalita
Chalita, Gabriel – Educação: A solução está no afeto. – São Paulo: Editora Gente, 2001, 14ª edição revista e atualizada.

“A educação deve ser a principal função do Estado.”

“A educação deve ser heterogênea.”

“O processo de educação não deve ser homogênea.”

“O vestibular é um 'monstro' na visão Aristotélica.”“Buscar o desenvolvimento das habilidades por meio de temas. A educação temática é defendida por Aristóteles.” (Trechos extraídos da aula ministrada no dia 17 de novembro de 2009, pelo Ilustre Prof. Dr. Gabriel Chalita)




“A tentativa que ora se faz não é a de apresentar uma tese revolucionária sobre o assunto. Trata-se apenas de um novo olhar para esseuniverso a ser descortinado. Um olhar de afeto, um olhar amoroso. Educação e afeto! O ato de educar não pode ser visto apenas como depositar informações nem transmitir conhecimentos. Há muitas formas de transmissão de conhecimento, mas o ato de educar só se dá com afeto, só se completa com amor.” (1ª p. introdução)




O Insigne educador Professor Doutor Gabriel Chalita, dividiu suabrilhante obra, ora estudada, em duas partes: a primeira trata sobre reflexões, tendo como foco de exame o ser humano (num contexto: família; criança; jovem e idoso, ou seja, todas as etapas da vida) e sobre o mundo (contextualizando a educação a varias áreas, tais como: trabalho, liberdade, escravidão, virtude etc.,); já a segunda parte trata sobre a ação, transitando entre os elementosnormativos (Constituição, LDB), atores do processo educacional (aluno, professor e diretor) e por derradeiro, pauta-se nos três pilares da educação (habilidade cognitiva, social e emocional).




PRIMEIRA PARTE – REFLEXÕES

A FAMÍLIA

“(...) Qualquer projeto educacional sério depende da participação familiar: em alguns momentos, apenas do incentivo;em outros, de uma participação efetiva no aprendizado, ao pesquisar, ao discutir, ao valorizar a preocupação que o filho traz da escola.” (p. 17)




“Na família moderna, em numerosos casos, falta amor.” (p. 19)




“Jean-Jacques Rousseua, filósofo, sociólogo e pedagogo francês (1712-1778), sustentava a idéia de que o homem nasce bom, a sociedade ocorrompe. Para ele o homem bom é aquele que se encontra no estágio primitivo, que não foi contaminado pela “civilização”. (p. 19)




“(...) A convivência diária pode ser desgastante. É preciso criatividade. A convivência diária pode ser penosa. É preciso amor.” (p. 25) (g.n.)




A CRIANÇA

“A criança, a infância, os primeiros gracejoscomemorados pela família ansiosa.”

“(...) E aí surge um novo ser sem o devido respeito, sem a necessária festa de quem vem para ficar.” (p.25)

“(...) O conforto não é mais importante do que a presença, o afeto. Aqueles pais que não entendem por que os filhos são rebeldes e reclamam afirmando que lhes deram tudo – viagens, melhores escolas, cursos, roupas de boasmarcas, festas -, não lhes deram o essencial: atenção, carinho, amor. Então não deram nada. Quantos casais não mandam seus filhos para paraísos de férias com empregados ou amigos? Que ótimo poder viajar, mas que maravilhoso seria ter a companhia do pai e da mãe. O dinheiro não faz tudo.” (p. 28)




O JOVEM

“Se quiséssemos definir o jovem, diríamos que jovem é...
tracking img