Modal rodoviario

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2526 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PROTITUIÇÃO INFANTIL NAS RODOVIAS BRASILEIRAS

INTRODUÇÃO
Conforme pesquisa encomendada pela Confederação Nacional de Transportes (CNT), apresentada pela empresa de pesquisa e análise de opinião de mercado Congresso em Foco de Florianópolis, foi apresentadas algumas das causas que tentam explicar os números apresentados quanto à prostituição infantil existente nas rodovias brasileiras.
Foramouvidos caminhoneiros de todas as regiões brasileiras totalizando 261, entre 26 e 55 anos de idade e com média aproximada de 17 anos de trabalho, 25% deles possuem Ensino Fundamental Completo e 86,5% são pais de família, 90% desses ficam de 11 a 30 dias nas estradas.

POSSÍVEIS CAUSAS – segundo os caminhoneiros

Entre os relatos ouvidos dos caminhoneiros, 35 % deles afirmaram que uma dasprincipais causas é a falta de estrutura familiar, os pais não orientam adequadamente seus filhos e não os impõem limites e tão pouco educação correta seguindo princípios morais, religiosos entre outros. E que em muitos casos os pais são os verdadeiros culpados, pois, são os mesmos que vendem seus filhos em troca de míseros trocados ou até mesmo por pratos de comida.
Essa é uma triste realidade demuitas crianças e adolescentes espalhados pelo Brasil, os entrevistados ainda enfatizam a grande pobreza em que vivem essas famílias, que perdem seus filhos pra miséria e para as drogas, causando danos irreparáveis para o seu desenvolvimento tais como: danos físicos, psíquicos, social e moral. Abandonam os estudos, engravidam precocemente, adquirem distúrbios de comportamento, condutas anti-sociaise infecções por doenças sexualmente transmissíveis. Na maioria dos casos essas crianças se drogam justamente na tentativa de fugir da dura realidade em que vivem e como não tem outro meio de conseguir dinheiro pra manter o vício, a prostituição é o único meio.
“A covardia espelhada em rostos inocentes, olhos que pedem socorro diante tamanha crueldade.”

QUAIS AS REGIÕES MAIS AFETADAS PELAPROSTITUIÃO INFANTIL?
Ficou constatado que em mais da metade dos pontos de prostituição infantil se estendem ao longo dos 72 mil km das estradas brasileiras, há crianças e adolescentes se prostituindo – 53% são meninas e 27% são meninos. A Região mais afetada é a do Norte e Nordeste do país com 70%.
Locais com grande movimentação de caminhões e entroncamento de rodovias como o de Feira deSantana/BA, o maior eixo rodoviário do Norte e Nordeste, e caminho para todas as estradas e BRs que cortam o Estado da Bahia, são estratégicos para a economia do País, mas por outro lado são pontos e encontros e desencontros, onde meninas e meninos menores são levados e trazidos de outras cidades para ganhar a vida na prostituição.
Há quase 10 Anos a instituição promove o combate ao crime na estradas pormeio de seus programas de Enfrentamento a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes /Esca.
A estimativa é que Dois milhõesde caminhoneiros trafegam pelas estradas brasileiras e 59,7% são autônomos. O Brasil tem cerca de 62 milhões de jovens com menos de 18 anos e que dos 73 milhões de brasileiros pobres, a metade 37 milhões são crianças de adolescentes.

QUAL A OPINIÃO DOS CAMINHONEIROSDIANTE DA PROSTITUÇÃO INFANTIL?
A pesquisa afirmou que 97,3% dos caminhoneiros entrevistados têm consciência de que é crime a prostituição infantil, mas apenas 14,9% delatariam um colega de profissão que admitisse ter mantido relações sexuais com criança ou adolescente, a maioria prefere ficar no anonimato 84% deles. Mostram até certa tolerância quando se trata de alguma garota que se mostre mais“madura” e com “corpo de mulher”, embora cientes de que se trata de uma menor de idade.
“Além de serem novas e bonitas, insinuam-se aos caminhoneiros a qualquer preço e esses não resistem” – Repórter Mauricio Moraes.
Os caminhoneiros chegam a dizer “é um momento de fraqueza”, diante de uma jovem bonita e se oferecendo acabam cedendo a tamanha atrocidade, tentam justificar dizendo que são longos...
tracking img