Minas a ceu aberto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1178 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Filaríase
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
| Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes, inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, nos locais indicados.
Encontre fontes: Google — notícias, livros, acadêmico —Scirus — Bing. Veja como referenciar e citar as fontes. | |

Filariose
Aviso médico |
Classificação e recursos externos |
|
Pessoa com filariose |
CID-10 | B74 |
CID-9 | 125.0-125.9 |
MeSH | C03.335.508.700.750.361 |
A filaríase ou filariose é uma doença parasitária, considerada como doença tropical infecciosa, causada por nematóides filariais da superfamília Filarioidea, também conhecidacomo Filariae[1]. A forma sintomática mais peculiar da doença é a filaríase linfática, denominada elefantíase — um engrossamento da pele e tecidos subjacentes —, que foi a primeira, entre as enfermidades infecciosas transmitidas por insetos, a ser descoberta.
Existem nove nematóides filariais conhecidos, que usam os humanos como hospedeiros definitivos. São divididos em três grupos de acordo com onicho que ocupam dentro do corpo:
* filariose linfática
* filariose subcutânea
* filariose da cavidade serosa.
A filariose linfática é causada pelos vermes Wuchereria bancrofti , Brugia malayi e Brugia timori. Essas filárias ocupam o sistema linfático, incluindo os gânglios linfáticos, causando linfedema e, em casos crônicos, levando à doença conhecida como elefantíase.
A filariosesubcutânea é causada por loa loa (a "larva do olho"), Mansonella streptocerca , Onchocerca volvulus e Dracunculus medinensis (o "verme da Guiné"). Esses vermes ocupam a camada subcutânea de gordura.
A filariose da cavidade serosa é causada pelos vermes Mansonella perstans e Mansonella ozzardi , que ocupam a cavidade serosa do abdômen.
Em todos os casos, os vetores de transmissão são insetos sugadores desangue (moscas ou mosquitos), ou copépode crustáceos no caso do Dracunculus medinensis .
Índice * 1 Elefantíase * 1.1 Ciclo de vida * 1.2 Epidemiologia * 1.3 Sintomas * 1.4 Diagnóstico * 1.5 Tratamento * 2 Prevenção * 3 Tratamento * 4 Referências |
Elefantíase
A elefantíase é causada quando o parasito obstaculiza o sistema linfático, afetando principalmente asextremidades inferiores, embora a extensão dos sintomas dependa da espécie de filária envolvida.
Tem como transmissor os mosquitos dos gêneros culex, e algumas espécies do gênero Anopheles, presentes nas regiões tropicais e subtropicais. Quando o nematóide obstrui o vaso linfático, o edema é reversível; no entanto, é importante a prevenção, através do uso de mosquiteiros e repelentes, e evitanto-se oacúmulo de água parada em pneus velhos, latas, potes e outros.

Verme Brugia malayi.
As formas adultas são vermes nematóides de secção circular e com tubo digestivo completo. As fêmeas (alguns centímetros, podem chegar a 3 cm) são maiores que os machos (de 0,5 a 1,5 cm) e a reprodução é exclusivamente sexual, com geração de microfilárias. Estas são pequenas larvas fusiformes com apenas 0,2milímetros.
Ciclo de vida
As larvas são transmitidas pela picada dos mosquitos Culex, Mansonia ou Aedes, Anopheles . Da corrente sanguínea, elas dirigem-se para os vasos linfáticos, onde se maturam nas formas adultas sexuais. Após cerca de oito meses da infecção inicial (período pré-patente), começam a produzir microfilárias que surgem no sangue, assim como em muitos órgãos. O mosquito é infectado quandopica um ser humano doente. Dentro do mosquito as microfilárias modificam-se ao fim de alguns dias em formas infectantes, que migram principalmente para os lábios do mosquito. Assim quando o hospedeiro definitivo for picado, a larva escapa do lábio e cai na corrente sanguínea do homem(seu único hospedeiro definitivo)
Epidemiologia
Afeta 120 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo dados da...
tracking img