Milton keynes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3043 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Na década de 1960, o Governo decidiu que uma nova geração de novas cidades no Sudeste da Inglaterra foi necessário para levar o aumento populacional previsto de Londres , depois da onda 1940s/1950s inicial. Arquiteto do condado de Buckinghamshire Conselho, Fred Pooley , passou um tempo considerável no início da década de desenvolvimento idéias para uma nova cidade no Bletchley e Wolverton área.Ele desenvolveu uma proposta futurista baseado em um monotrilho ligando uma série de cidades individuais para um centro de cidade grande. O conselho municipal publicou as propostas em 1966, mas já era tarde demais para influenciar o governo.
Em 1964, o Ministério de Habitação e local de estudo do Governo recomendou "uma cidade nova" perto de Bletchley. Um estudo de MS e LG ainda em 1965 propôsque a cidade nova proposta englobaria as cidades existentes de Bletchley, Stratford Stony e Wolverton . Era para ser a maior cidade nova ainda, com uma população alvo de 250.000. A Ordem Projecto foi feita em abril de 1966. O ministro da Habitação, Anthony Greenwood , fez o anúncio formal, em 23 de janeiro de 1967. A área designada foi 21.870 acres (8.850 ha), um pouco menor do que os 27 milhectares (11.000 ha) na ordem de saque (devido a a exclusão do Wealds Calverton ). O nome "Milton Keynes" também foi revelado nesta altura, a partir da atual aldeia de Milton Keynes no local. O site foi deliberadamente localizado (aproximadamente) equidistante de Londres, Birmingham , Leicester , Oxford e Cambridge. [41] Com a sua população alvo grande, Milton Keynes foi finalmente destinado a se tornaruma cidade. Todos os documentos de planejamento subseqüentes e de uso popular local fazem uso da "cidade" termo ou "cidade nova", mesmo que o status da cidade formal, não foi adjudicado.
Quando o limite de Milton Keynes foi definido, cerca de 40.000 pessoas viviam na "área designada" de 88,51 km ² (21.833 hectares). A área foi dividida entre cinco existentes autoridades locais: Bletchley ,Newport Pagnell e Distritos Wolverton Urbanos em conjunto com o Newport Pagnell Distrito Rural e do Distrito Winslow Rural . Controle de planejamento foi tirado de autoridades locais eleitas e delegadas no Milton Keynes Development Corporation (MKDC).


O Plano de Diretrizes de Milton Keynes já de início deixou claros seus objetivos:
“The Plan provides for easy movement by private cars and theirpenetration to every point in the city. The
individual car offers its users a freedom of choice and opportunity, which more and more people will want – and be able – to take advantage of. The proposals accept the fact what if easy movement is possible a high proportion of all journeys are likely to be by private car, as cars become available to most households. But they also take account of thefact that even when car ownership reaches much higher levels in 20 to 30 years’ time, some 20% of all journeys to work will still be by public transport, and that given comfortable, fast and convenient public transport, some people may choose it in preference to using cars. The problem posed by accepting these facts is that towards the end of the century in a city of the size of Milton Keynes, wherethe average journey to work by car will take 15 minutes, demand for public transport will be limited” (MILTON KEYNES DEVELOPMENT CO, 1970: 15).
Esse parágrafo sozinho é capaz de descrever o mais importante raciocínio ordenador da cidade. Assim, o principal ponto de partida não era uma proposta formal de cidade, nem mesmo a proposta de um sistema de transporte inovador, muito menos uma opção pormodos privados, como poderia sugerir uma leitura mais expedita; mas era, antes de tudo, o reconhecimento de que o aumento da frota e do uso de automóveis seria inevitável: um dado do problema que não deixava outra saída, senão o provimento de espaço para abrigar o aumento da frota.
Não se trata, portanto, de apostar numa forma urbana por convicção no automóvel como transporte do futuro, por...
tracking img