Miguel torga

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1560 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A NATUREZA EM DESTINOS,
DE MIGUEL TORGA

Carla Cristina Azevedo Quintino*

O conto “Destinos”, do livro Novos Contos da Montanha, de Miguel Torga, narra uma história de amor, de “amores singulares”, como dito no início do conto, amores distintos, pois não faz referência a um amor singular, único e raro, e sim aos amores como se cada um amasse de uma maneira diferente, como indica o própriosignificado da palavra singular “Que se aplica a um só sujeito, que convém a um só dos indivíduos da mesma espécie” (Ferreira, 2003, p.1861), portanto desde o início a narrativa nos aponta um possível desencontro amoroso. Com um discurso simples e intenso em que um rapaz muito tímido apaixona-se por Natália, moça “bonita como só ela. Delgada, maneirinha, branca, e de olhos esverdeados, fazia umhomem mudar de cor” (TORGA, 1996, p.85). O nome do rapaz nem é mencionado, o conto apenas diz que ele é o filho de Teodósia e Natália o chama de Coiso, e essa não nomeação já indica uma característica desse personagem, a falta de presença, de ânimo, de amadurecimento diante das situações.
A narrativa se passa numa aldeia em que a ligação do homem com a natureza deixa clara a marca do autor:“Miguel Torga é sempre o mesmo homem de pés fincados na terra transmontana, porque nela espera encontrar a explicação para a angustiante condição humana, (...)” (MOISÉS, 1973, p.323). Num espaço descrito com várias expressões formando uma imagem que transmite a calma e a beleza do cenário campestre:
No junho, as cerdeiras punham por toda a veiga uma nota viva, fresca e sorridente. As praganas aloiravam,as cigarras zumbiam, as águas do regadio corriam docemente nas caleiras, e dos verdes maciços de folhas leves e ondulantes, emoldurados no céu, espreitavam a primavera, curiosos, milhares de olhos túmidos e vermelhos. (TORGA, 1996, p.85)

O moço que estava colhendo cerejas conhece Natália, e por meio da intervenção dela começam uma conversa, os dois logo se apaixonam, era o mês de junho, naprimavera. A seleção vocabular utilizada acentua a relação entre o início de um amor e natureza, no caso a primavera, expressões como as citadas no trecho acima em que o campo cultivado é todo coberto por uma nota viva, fresca e sorridente vinda das cerejeiras, as cerejas comparadas a olhos túmidos e vermelhos, favorecem o clima romântico, já que a estação em que se encontram é considerada propícia aoamor. O conto traz nesse início palavras de um campo semântico voltado para a fertilidade, as cerejeiras já estão carregadas e cobrem as veigas, campo fértil e cultivado, as águas de regadio que corriam docemente nas caleiras, canais abertos para o escoamento de águas, tudo no texto é propício ao encontro dos dois, a terra está preparada o suficiente para gerar aquele amor, a natureza favorece orelacionamento até no cenário e é personificada quando no trecho seguinte aproxima os corações do rapaz e o de Natália:
O namoro, contudo, tinha começado. Sem nunca falarem daquela tarde, sabiam ambos que se amavam e que fora a velha cerdeira bical que lhes aproximara os corações. Pena ele ser o que era: uma natureza tímida incapaz de um acto rasgado e levado ao fim. (TORGA,1996. P. 87)

Masao contrário da Natureza a natureza tímida dele não lhe permitia mais do que conversas com a moça, em todo conto o rapaz mostra-se reticente até ao conversar com a moça e quando a resposta, sem querer, sai-lhe expressiva demais, sente-se culpado e envergonhado. Porém já mostravam compromisso um com o outro como foi apresentado no exemplo acima, mesmo que por um acordo tácito.
Natália já estavapronta, amadurecida, tanto é que o início da conversa entre os dois é partido da moça, que chega risonha e de avental aberto, o que também indica a pré-disposição dela ao relacionamento. A descrição física da moça indica uma mulher com um ar de criança grande pelo queixo pontudo, visto de cima pelo rapaz, os seios repuxados, o corpo fino, limpo, puro. É comparada a um fruto maduro no ponto de...
tracking img