Migração para o trabalho: uma análise da migração laboral em boa vista e pacaraima (roraima-brasil) e santa elena do uairen (estado bolívar-venezuela)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5128 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Migração para o trabalho: uma análise da migração laboral em Boa Vista e Pacaraima (Roraima-Brasil) e Santa Elena do Uairen (Estado Bolívar-Venezuela)
Francilene dos Santos Rodrigues, UFRR Email. francerodrigues@yahoo.com.br

Recife-PE 2009

2

MIGRAÇÃO PARA O TRABALHO: UMA ANÁLISE DA MIGRAÇÃO LABORAL EM BOA VISTA E PACARAIMA (RORAIMA-BRASIL) E SANTA HELENA DO UAIREN (ESTADOBOLIVAR-VENEZUELA)

Resumo

Os processos migratórios são complexos por envolverem aspectos de fronteira nacional, soberania e processos de transculturação. Roraima e Bolívar inserem-se nesse contexto por serem ao mesmo tempo estados de fronteira interna, fronteiras internacionais e fronteiras culturais produzidas pela e na diversidade tanto nacional quanto internacional, que se expressam nas identidadesétnicas, nas linguagens, nos credos e culturas. Os deslocamentos populacionais nesse espaço de fronteiras podem ser sintetizados em três movimentos: O primeiro movimento migratório de brasileiros para a Venezuela corresponde aos anos 1970, quando brasileiros emigraram para atuarem na mineração. O segundo movimento, inicia-se nos anos 1990, com a emigração de homens e de algumas mulheres parajuntarem-se aos companheiros e atuarem na mineração em atividades secundárias. O terceiro movimento constituiu-se, a partir dos anos 2000, em que aumentou consideravelmente a emigração de mulheres para trabalharem no comércio local, nos restaurantes, no ramo do embelezamento.

Palavras-chave: migração laboral– fronteiras - Brasil\Venezuela

3

Introdução
Este paper1 tem como objetivo abordar oprocesso migratório e a constituição de um mercado segmentado de mão-de-obra nas zonas fronteiriças do Brasil e da Venezuela, bem como na cidade de Boa Vista considerada uma extensão desse espaço de fronteira internacional (Santa Elena do Uairén) e da República Cooperativa da Guiana ( Lettem). A globalização e a conseqüente criação de blocos regionais têm operado na dinamização dos deslocamentospopulacionais, que balizam-se, sobretudo, pela centralidade do trabalho como motivação principal (CARDOSO, 2002). A despeito do crescimento da demanda de mão-de-obra qualificada nos países de economia avançada, o mercado de trabalho secundário2 ainda é o que predomina entre os migrantes internacionais, tanto nos países do Norte, quanto no próprio continente latino americano. Os deslocamentosclandestinos de pessoas que transpõem fronteiras nacionais, muitas vezes sob condições precárias e vulneráveis às redes de exploração de trabalho escravo e sexual, colocam como condição para coibir a violação dos direitos humanos, a necessidade de repensar a concepção e condução das políticas e das leis que tratam da imigração. Os processos de deslocamentos humanos são complexos e, ainda mais, quando setratam de deslocamentos transnacionais, uma vez que envolvem aspectos de fronteira nacional, de soberania, mas também de processos de transculturação. Roraima (Brasil) e Bolívar (Venezuela) inserem-se nesse contexto ao conformarem um espaço transfronteiriço e de mobilidade nacional e internacional. As cidades fronteiriças de Pacaraima (Roraima) e Santa Elena do Uairén (Bolívar) são espaços defronteira, que delimitam o território e o espaço de ação e de soberania dos Estados-nação brasileiro e venezuelano. Neste sentido, a fronteira internacional deve ser percebida como zona permeável e porosas onde os processos de interculturalidade se acentuam. A fronteira cultural produzida pela e na diversidade tanto nacional quanto internacional, se expressa nas identidades nacionais e étnicas ( macuxi,pemon, wapixana,
1

Apresenta alguns dados da pesquisa Deslocamentos Populacionais na Tríplice fronteira BrasilVenezuela\Guiana, iniciada em agosto de 2007, que tem como objetivo geral a identificação e análise dos processos sociais e simbólicos decorrentes da migração na tríplice fronteira Brasil-Venezuela-Guiana. O subprojeto Migração e relações de trabalho na fronteira Pan-amazônica foi...
tracking img