Microeconomia exercícios resolvidos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 8 (1789 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 24 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PARTE I

INTRODUÇÃO:
MERCADOS E PREÇOS

CAPÍTULO 1
ASSUNTOS PRELIMINARES

OBSERVAÇÕES PARA O PROFESSOR

O objetivo dos dois primeiros capítulos é relembrar aos alunos os conceitos de microeconomia que eles estudaram no curso introdutório de economia: o Capítulo 1 trata do tema geral da economia, enquanto que o Capítulo 2 desenvolve a análise de oferta e demanda. O uso de exemplos noCapítulo 1 propicia aos alunos uma maior compreensão de conceitos econômicos abstratos. Os exemplos nesse capítulo discutem os mercados de produtos farmacêuticos (Seção 1.2), a introdução de um novo automóvel (Seção 1.4), a elaboração de padrões de emissão de poluentes para automóveis (Seção 1.4), o salário mínimo (Seção 1.3), e os preços reais e nominais de ovos e educação (Seção 1.3). Adiscussão desses e outros exemplos é uma forma interessante de rever alguns conceitos econômicos importantes, como a escassez, os dilemas entre opções alternativas, a construção de modelos econômicos visando explicar o processo de tomada de decisões de consumidores e empresas, e a diferença entre mercados competitivos e não competitivos. As Partes I e II do texto pressupõem a existência de mercadoscompetitivos; o poder de mercado é discutido na Parte III, e algumas conseqüências do poder de mercado são analisadas na Parte.

A Questão para Revisão (2) ilustra a diferença entre análise positiva e normativa e pode incentivar discussões bastante produtivas em sala de aula. Outros exemplos para discussão estão disponíveis em Kearl, Pope, Whiting, e Wimmer, “A Confusion of Economists,” AmericanEconomic Review (May 1979).

O capítulo conclui com uma discussão sobre preços reais e nominais. Dada que estaremos continuamente nos referindo a preços em dólares nos capítulos seguintes, os alunos devem entender que se trata sempre de preços em relação a algum padrão; nesse caso específico, trata-se de dólares a preços de um determinado ano.

QUESTÕES PARA REVISÃO

1. Freqüentemente,diz-se que uma boa teoria é aquela que, em princípio, poderia ser refutada por meio de uma análise empírica. Explique por que uma teoria que não possa ser avaliada empiricamente não é uma boa teoria.

A avaliação de uma teoria envolve dois passos: primeiro, é necessário examinar a razoabilidade das hipóteses adotadas; segundo, deve-se testar as previsões da teoria comparando-as com os fatos.Se uma teoria não pode ser testada, ela não pode ser aceita ou rejeitada. Logo, ela contribui muito pouco para nossa compreensão da realidade.

2. Qual dentre as seguintes afirmações envolve análise positiva e qual envolve análise normativa? Quais são as diferenças entre os dois tipos de análise?

a. O racionamento de gasolina (que fixa para cada indivíduo uma quantidade máxima de gasolinaa ser comprada anualmente) é uma política insatisfatória do governo pois interfere no funcionamento do sistema de mercado competitivo.

b. O racionamento de gasolina é uma política que piora a situação de um certo número de pessoas e melhora a de outras; o número das pessoas cuja situação piora é maior do que o número daquelas cuja situação melhora.

A análise positiva descreve como omundo é. A análise normativa descreve como o mundo deveria ser. A análise econômica nos diz que uma restrição na oferta deve mudar o equilíbrio de mercado. A afirmação (a) combina os dois tipos de análise. Primeiro, a afirmação (a) apresenta o argumento positivo segundo o qual o racionamento de gasolina “interfere no funcionamento do sistema de mercado competitivo”. Em seguida, é apresentada umaafirmação normativa (ou seja, que envolve um juízo de valor) segundo a qual o racionamento de gasolina é uma “política social ineficiente”. Dessa forma, a afirmação (a) representa uma conclusão derivada da análise positiva da política.

A afirmação (b) é positiva porque descreve o efeito do racionamento de gasolina sem fazer qualquer juízo de valor acerca da desejabilidade da política....
tracking img