Microbiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 35 (8675 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Breve Histórico sobre a Microbiologia

1.1 Cientistas

• Robert Hooke (1665)

- Microscópio simples
- material: fatia de cortiça
- “pequenas caixas” – “células”
- Início da teoria celular

• Antoni Van Leeuwenhoek (1672 – 1723)

- Escreveu cartas à Royal Society of London descrevendo os “animálculos”
- Uso de um microscópio monocular
- Utilizou amostras de água dachuva, líquidos onde haviam grãos de pimenta e material removido de seus dentes.

[pic] [pic]

1.2 Geração Espontânea

Até a metade do século XIX acreditava-se que a vida poderia surgir espontaneamente da matéria viva ou inanimada. Acreditavam que sapos, cobras e camundongos poderiam surgir a partir de solos úmidos e que larvas surgiam através de transformações damatéria em decomposição.

1.2.1 Evidências Pró e Contra

• Francesco Redi (1668) - Utilizando um experimento bem simples demonstrou que a matéria em decomposição não era capaz de gerar larvas, mas, o contado de insetos como as moscas na matéria em decomposição. Redi encheu três jarras com carne em decomposição e lacrou-as fortemente, fez o mesmo com outras três jarras semelhantes,deixando-as abertas. As larvas apareceram nas jarras abertas, após moscas entrarem nessas jarras e depositarem seus ovos, mas o conteúdo das jarras lacradas não apresentou sinal de vida algum.
[pic]

• John Needham (1745) – Descobriu que mesmo após aquecer caldos nutrientes (galinha ou milho) antes de colocá-los em frascos cobertos, a solução resfriada era logo abundantemente ocupada pormicrorganismos. Needham considerou que os microrganismos desenvolviam-se espontaneamente a partir dos fluídos.

• Lazzaro Spallanzani (20 anos depois) – Sugeriu que os microrganismos do ar teriam provavelmente entrado nas soluções de Needham, após a fervura. Spallanzani demonstrou que fluidos nutrientes aquecidos, após terem sido previamente lacrados em um frasco, não desenvolviam nenhum tidode crescimento microbiano.

Needham respondeu que a “força vital”, necessária para a geração espontânea tinha sido destruída pelo calor e foi mantida fora dos frascos pelos lacres. Essa “força vital” imaginária recebeu mais crédito quando Laurent Lavoisier mostrou a importância do oxigênio para a vida.

1.3 Teoria da Biogênese

• Rudolf Virchow (1858) – desafiou a teoria dageração espontânea com o conceito de biogênese, que preconizava que células vivas poderiam surgir somente a partir de células vivas preexistentes. Os argumentos sobre a geração espontânea continuaram até 1861, quando Pasteur resolveu a questão.

• Louis Pasteur (1861) – Pasteur demonstrou que os microrganismos estavam presentes no ar e podiam contaminar soluções aparentemente estéreis. Pasteurcolocou meio de cultura em frascos com a extremidade da abertura no formato da letra S. O conteúdo dos frascos foi fervido e resfriado, não apresentando sinal de apodrecimento ou de vida, mesmo após meses de espera. O desenho de Pasteur permitia que o ar passasse para dentro do frasco, mas o pescoço curvado da vidraria prendia qualquer microrganismo presente no ar.

Pasteur demonstrou queos microrganismos estavam presentes na matéria não-viva, sobre sólidos, dentro de líquidos e no ar, além disso, demonstrou que os microrganismos poderiam ser destruídos pelo calor e que métodos para eliminá-los poderiam ser formulados. Essas descobertas formam a base das técnicas de assepsia que atualmente são práticas rotineiras nos laboratórios e procedimentos hospitalares.

4. Fermentação ePasteurização

Uma das etapas fundamentais, que estabeleceu a relação entre microrganismos e doenças, ocorreu quando mercadores franceses pediram que Pasteur descobrisse porque os vinhos e as cervejas azedavam. Esperavam que ele desenvolvesse um método que impedisse o estrago das bebidas, quando enviadas a grandes distâncias, na época, muitos cientistas acreditavam que o ar convertia...
tracking img