Michelangelo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3683 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1

Michelangelo: da criação do universo ao juízo final, breve análise sobre o trabalho da
Capela Sistina.
Karla Denise Martins
Doutora em História Cultural (UNICAMP) e
professora da (UFV) em História Antiga e Medieval.
Resumo
A história do pensamento artístico tem sido feita tanto no Brasil quanto na Europa, em geral, por
estudiosos vinculados à Teoria da Arte. Entretanto, as possibilidades depesquisa em História,
desde a ampliação das fontes com os Annales, têm sido infinitas. É nessa abertura que nos
deparamos com a necessidade de encararmos novos desafios face a complexidade da existência
humana e de suas expressões. Assim, o presente texto procura discutir as representações de
Michelangelo sobre sua época, a partir de algumas obras que consagraram-no como escultor e
pintor darenascença tardia. Embora muitos renascentistas tentassem se afirmar tomando o
medievo como antítese ao seu período, entendemos que o envolvimento com sagrado não
deixava de fazer parte do universo humanista moderno.

Palavras-chave: História da Arte, Michelangelo, Renascimento, Cinema e História

“Mas no mundo sensível é possível
ver que as abóbadas são mais divinas
quanto mais distantes do centroestão”.1
“Os gregos de seu próprio sofrimento fizeram espetáculo do teatro
e descobriram que ‘é apenas como fenômeno estético’, como
objeto de contemplação e de representação artística, que a
existência e o mundo se justificam. O sublime é a sujeição
artística do horrível.”2

O filme Agonia e Êxtase, de 1965, que trata do projeto de pintura da Capela Sistina3 na
cidade de Roma, leva o expectador ao mundode Michelangelo di Ludovico Buonarrotti Simoni
e as cidades italianas durante o Renascimento. O enredo da película foi baseado no livro de
Irving Stone, The Agony and the Ectasy, de 1961, a partir de uma vasta pesquisa, usando por
exemplo, as cartas de Michelangelo e a biografia do artista escrita, no século XVI, por Giorgio
Vasari, com o título Lives of the artists. O filme abre espaços paraalgumas indagações e entre
elas, a que me parece mais instigante, é a possibilidade de pensar a respeito dos meandros da

1
3

DURANT, Will. A filosofia de Nietzsche. Trad de Maria Theresa Miranda. Rio de Janeiro: Ediouro, s/d. p. 27.
A Capela Sistina tinha esse nome porque foi construída à época do Papa Sisto IV, entre 1475 e 1483.

2

produção daquele artista-filósofo e de seus momentos desublimação e crise. Além disso,
entender a produção pictórica e escultural de Michelangelo é um boa oportunidade para
pensarmos certos aspectos da sociedade florentina e romana no auge da chamada alta
renascença.
O filme, ambientado principalmente em Florença e Roma, coloca as personagens de
Charlton Heston (Michelangelo) e Rex Harrison (Júlio II) em constante diálogo e conflito. A
visão sobre Michelangelo,apresentada no filme, é a de um artista em dúvida com a Igreja, com
o mundo e, principalmente, consigo mesmo, ressaltando os valores humanistas em evidência à
época. Por outro lado, diviniza a criação do pintor e escultor, à medida que o torna instrumento
de um gênio metafísico.4 Em várias passagens do filme fica clara a subserviência de Buonarrotti
à inspiração divina. Essa idéia, apresentadatanto no livro de Stone, quanto na narrativa de Carol
Reed (diretor do filme) e de Philip Dunner (roteirista) traduz mesmo uma perspectiva
consagrada ao período da Renascença, ou seja, a de que os representantes deste movimento
viviam momentos de dúvida e contradição face às questões centrais da existência humana e das
heranças greco-romanas frequentemente buscadas pelos humanistas.
Segundo E.Panofsky, o termo humanitas significava, no medievo, uma relação
comparativa entre o homem e todas as criaturas que estão acima ou abaixo dele na hierarquia do
cosmos. No primeiro caso, esse conceito possui um valor positivo, em contraste com a definição
que coloca o homem numa relação inferior e limitada às coisas que estão acima dele.5 O
Renascimento trouxe uma nova definição para o termo,...
tracking img