Metrologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 40 (9944 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Sistemas de tolerâncias e ajustes



Num conjunto mecânico, as peças não funcionam isoladamente, trabalham associadas a outras peças, desempenhando funções determinadas, portanto é indispensável que se articulem corretamente conforme prescrito no projeto. Os desvios aceitáveis, para mais ou para menos nas características dimensionais das peças, constituem o que chamamos de tolerânciadimensional. As peças produzidas dentro das tolerâncias especificadas podem não ser idênticas entre si, mas quando montadas em conjunto devem funcionar perfeitamente. Do mesmo modo, se for necessário substituir uma peça de qualquer conjunto mecânico, é necessário que a peça substituta seja semelhante à peça substituída, isto é, elas devem ser intercambiáveis. A construção de peças intercambiáveis,atendendo a padrões de qualidade competitiva no processo produtivo industrial, só é possível se os valores de medidas obedecerem racionalmente às tolerâncias dimensionais e ajustes propostos pelo projeto.

Para a compreensão da norma técnica é necessário definir alguns termos adotados.

I - Definições

Dimensão - é um número que expressa em uma unidade particular o valor numérico de umadimensão linear.
Dimensão nominal (Dnom, dnom) - é a dimensão a partir da qual são derivadas as dimensões limite pela aplicação dos afastamentos superior e inferior. (é a dimensão indicada nos desenhos). Ex: 25 mm.
Dimensão efetiva - é a dimensão de uma peça , obtido pela medição (por ex: 25,015 mm).
Dimensão limite - são as duas dimensões extremas permissíveis (máx. e min.) para uma peça,entre as quais a dimensão efetiva deve estar.
Dimensão máxima (Dmáx, dmáx) - é a maior dimensão admissível de uma peça.
Dimensão mínima (Dmin, dmim) - é a menor dimensão admissível de uma peça.



Linha zero - é a linha reta que representa a dimensão nominal e serve de origem aos afastamentos em uma representação gráfica de tolerâncias e ajustes.


Deacordo com a convenção adotada, a linha zero é desenhada horizontalmente, com afastamentos positivos mostrados acima e afastamentos negativos abaixo.


II – Diferenças ou Afastamentos

Afastamentos fundamentais - é a diferença algébrica entre qualquer um dos tipos de dimensão (dimensão efetiva, dimensão limite, etc.) e a correspondente dimensão nominal. Os afastamentos são designadospor letras maiúsculas para furos (A...ZC) e por letras minúsculas para eixos (a... zc).
Afastamento superior (ES, es) - é a diferença algébrica entre a dimensão máxima e a correspondente dimensão nominal. No caso de afastamentos em furos, usam - se as letras maiúsculas ES; quando se trata de eixos, usam-se as minúsculas es.
Afastamento inferior (EI, ei) - é a diferença algébrica entre a dimensãomínima e a correspondente dimensão nominal. As letra EI designam afastamentos em furos e as letras ei são usadas em eixos.




A figura a seguir mostra a representação esquemática das posições dos afastamentos fundamentais em relação à linha zero.

Por convenção, o campo de tolerância dos eixos será representado por hachuras à esquerda (eixo) e à direita(furo). Na representação dos furos, as hachuras serão desenhadas à direita com maior espaçamento do que na representação dos eixos. Conforme mostra a figura a seguir.




III – Tolerâncias

Tolerância - é a diferença entre a dimensão máxima e a dimensão mínima, ou seja, diferença entre o afastamento superior e o afastamento inferior em valor absoluto, sem sinal.
T = (Dmáx, dmáx) -(Dmin, dmim) ou (ES, es) - (EI, ei)

Tolerância-padrão (IT)- Qualquer tolerância pertencente a este sistema. As letras IT significam International Tolerance

Graus de tolerância-padrão (IT) - grupo de tolerância correspondente ao mesmo nível de exatidão para todas as dimensões nominais. Os graus de tolerância-padrão são designados pelas letras IT e por um número: Ex: IT7.
Quando...
tracking img