Metodos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3601 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ – CG
CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA I
PROF. PEDRO A. SILVA

3. INVENTÁRIO PERMANENTE

3.1 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DOS ESTOQUES

3.1.1 INTRODUÇÃO

No sistema de Inventário Permanente, o controle do estoque de mercadorias e do CMV pode ser facilitado com o uso de uma Ficha de Controle de Estoque. Estudaremos agora os principais critérios utilizados para avaliação dosmateriais (mercadorias) controlados nestas fichas de estoque.
A empresa poderá adquirir os mesmos tipos de mercadorias em datas diferentes, pagando por eles preços variados. Assim, para determinar o custo dessas mercadorias estocadas e das mercadorias que foram vendidas, precisamos adotar algum critério. Os critérios mais conhecidos para a avaliação dos estoques, e que normalmente são exigidosnos concursos, são Preço Específico, Peps, Ueps e Preço Médio Ponderado.

3.1.2 PREÇO ESPECÍFICO
O critério de avaliação do preço específico consiste em atribuir a cada unidade do estoque o preço efetivamente pago por ela.
É um critério que só pode ser utilizado para mercadorias de fácil identificação física, como imóveis para revenda, veículos usados etc.
Exemplo:
Existem em estoque 5automóveis com os seguintes preços específicos de compra: 3 a R$ 10.000 cada um e 2 a R$ 15.000 cada um. Supondo a venda de 3 veículos, sendo 2 do 1º lote e 1 do 2º lote, teríamos:
CMV = 2 X R$ 10.000 + 1 X R$ 15.000 = R$ 35.000
Estoque Final = 1 X R$ 10.000 + 1 X R$ 15.000 = R$ 25.000

Vamos, agora, estudar os outros três critérios. Para facilitar o entendimento, apresentaremos sete operaçõesocorridas na empresa Moura Ribeiro S/A, atacadista de portas de cedro tamanho 2,00 x 0,80 m, e as fichas de estoques dos três critérios com as mesmas operações.

NOTA: Para efeito didático, apresentaremos números inteiros e levaremos em conta que o ICMS já foi excluído dos referidos valores. Na venda, a baixa é feita pelo custo; logo, também sem ICMS.

1. Em 05/02, adquiriu do fornecedor PereiraLtda. 100 portas por R$ 100 cada, conforme NF n.º 7.002.
2. Em 08/02, vendeu ao cliente Depósito Humaitá Ltda. 20 portas, conforme NF n.º 101.
3. Em, 10/02, adquiriu do fornecedor Pereira Ltda. 50 portas por R$ 113 cada, conforme NF n.º 8.592
4. Em 19/02, adquiriu do fornecedor Pereira Ltda. 50 portas por R$159 cada, conforme NF nº 9.721.
5. Em 20/02, devolveu ao fornecedor Pereira Ltda. 10portas, conforme NF nº 115.
6. Em 27/02, vendeu ao cliente Taboão S/A 140 portas, conforme NF nº 102.
7. Em 28/02, recebeu em devolução, do cliente Taboão S/A, 5 portas, conforme NF nº 142.

NOTA: Veja o custo da venda na ficha de controle de estoque, pois não importa, para o controle do estoque, o preço de venda da mercadoria, só o de compra.

3.1.3 PEPS

A sigla PEPS significa Primeiroque Entra, Primeiro que Sai, e é também conhecida por FIFO, iniciais da frase inglesa First In, First Out.
Adotando este critério para valoração dos estoques, a empresa atribuirá às mercadorias estocadas os custos mais recentes.
Para entender melhor, veja as sete operações apresentas no início deste tópico , devidamente registradas na respectivamente ficha:

MERCADORIA: PORTAS DE CEDROTAMANHO 2,00 x 0,80 m
MÉTODO DE CONTROLE: PEPS

DATA

HISTÓRICO ENTRADAS SAÍDAS SALDOS
QUANT CUST0
UNIT. CUSTO
TOTAL QUANT CUSTO
UNIT. CUST0
TOTAL QUANT CUSTO
UNIT. CUSTO
TOTAL
05/02 NF 7002 100 100 10.000 - - - 100 100 10.000
08/02 N/NF 101 - - - 20 100 2.000 80 100 8.000
10/02 NF 5.592 50 113 5.650 - - - 80 100 8.000
50 113 5.650
130 13.650
19/02 NF 9.721 50 1597.950 - - - 80 100 8.000
50 113 5.650
50 159 7.950
180 21.600
20/02 N/NF 115 (10) 159 (1.590) - - - 80 100 8.000
50 113 5.650
40 159 6.360
170 20.010
27/02 N/NF 102 - - - 80 100 8.000
50 113 5.650
10 159 1.590 30 159 4.770
140 15.240
28/02 N/NFE 142 - - - (5) 159 (795) 35 159 5.565
Totais 190 22.010 155...
tracking img