Metodologias imagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1363 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de janeiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O efeito desta invenção foi nada menos do que convencer toda uma civilização que possuía um método infalivel de representação, um sistema de produção automático e mecânico de verdade sobre tanto material quanto o mundo mental

Inserida num contexto que W. J. T. Mitchell (2002) aponta como “virada pictórica” 3 essas imagens pertencem à era da cultura visual. O autor argumenta que elas não só noscercam de forma mais intensa, como também ganham um papel cada vez mais importante no cotidiano visual da sociedade. As metáforas textuais não conseguem mais corresponder em mesma amplitude os processos imagéticos contemporâneos.

Micthell, por sua vez, questiona esta dimensão dada à „vidara lingüística‟ e defende que deve se dar igual importância à „virada pictórica‟, assim como a formataçãode uma teoria essencialmente da imagem, já que, para ele, as correntes estruturalistas e pós-estruturalistas não suprem esta categoria de análise na contemporaneidade.

Virada imagética” (pictorial turn) é uma expressão cunhada pelo iconologista americano W. J. T. Mitchell. Análoga à virada linguística proposta por Rorty, ela se refere, inicialmente, ao papel central que a imagem desempenha nacrítica social contemporânea e às “crises” atuais na forma de encarar esse objeto tão arredio à descrição – afinal, a imagem sempre rompe, em parte, com o plano da linguagem, do discurso. Atualmente, a imagem se tornou, diz o autor, “[...] um ponto de peculiar fricção e desconforto junto a uma larga faixa de questionamentos intelectuais” (MITCHELL, 1994, p.13, tradução nossa). A noção de“sociedade do espetáculo”, febre em um passado recente e ainda bastante em voga nos meios acadêmicos, demonstra bem esse desconforto com a imagem.
Posteriormente, Mitchell repensa os limites da expressão, tornando-a mais abrangente com o que ele chama de versão perene ou recorrente da virada imagética. Assim ampliado, o conceito não se limita mais à descrita “crise contemporânea da imagem”, mas pode sereferir a qualquer situação de mudança de paradigmas – ou “crise” – da imagem, seja uma crise religiosa em Bizâncio, nos séculos VII e VIII, seja outra relacionada ao “olhar” e às tecnologias da imagem no século XIX.
A noção de “virada imagética” – tanto a recorrente quanto a atual – parece-me bastante fecunda para o desenvolvimento de uma filosofia do design.  Afinal de contas, o design lida com aimagem, a aparência, a “forma”, mesmo que certas correntes de pensamento, sobretudo as que estiveram em voga em um passado recente, queiram reduzi-la à “função”. Ora, no âmbito do design, é exatamente esse estranho iconoclasmo modernista que vem sendo duramente questionado, mais recentemente, por pensadores e iconófilos de estirpe variada – conflito este que pode ser visto como uma “crise daimagem no design”. A expressão daria um bom título para um artigo futuro, mas, como não é o ponto principal deste post, voltemos à virada imagética.
Em um excelente artigo intitulado “Four fundamental concepts of image science” (MITCHELL, 2008), Mitchell resume quatro conceitos cunhados por ele que lhe parecem especialmente importantes no desenvolvimento de uma iconologia. São eles: virada imagética,a distinção image-picture (isto é, a distinção entre imagens materiais e imateriais), metaimagens (metapictures) e bioimagens (biopictures). Abaixo, reproduzo – e traduzo para o português – o que ele escreveu neste artigo sobre a virada imagética. Espero ter a oportunidade, em posts futuros, de falar sobre os outros conceitos e reproduzir outros trechos escritos pelo autor a respeito dos mesmosVirada imagética (pictorial turn) – essa frase (inicialmente cunhada por mim no livro Picture theory) é algumas vezes comparada à noção posterior – cunhada Gotfriend Boehm – de uma virada icônica (iconic turn),  e com a emergência dos “estudos visuais” e da “cultura visual” como disciplinas acadêmicas [nos estados Unidos]; ela é frequentemente confundida com uma mera denominação (label) para...
tracking img