Metodologias ágeis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1458 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE PAULISTA


MODELAGEM DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO


HENRIQUE ANDREW DA SILVA


RA: A7561D-0


NÉLIO APARECIDO RODRIGUES DA CRUZ


RA: B08800-1




















METODOLOGIAS ÁGEIS






























RIBEIRÃO PRETO-SP


2012



INTRODUÇÃO



O surgimento das metodologias ágeis veio com ointuito de combater ao elevado percentual de erros acarretados pelo uso de metodologias pesadas para o desenvolvimento de softwares.
Mesmo com os grandes avanços tecnológicos nos últimos anos voltados para as ferramentas de desenvolvimento de software, dados estatísticos nos mostra que há um percentual muito baixo de produções de softwares confiáveis, seletos e entregue nos prazos determinados.Substituindo as metodologias tradicionais, a maioria das metodologias ágeis não possuem nada de novo, pois sua diferença em relação à outra é que o enfoque é direcionado às pessoas, e não em processos e algoritmos.
Uma característica das metodologias ágeis é que elas são adaptativas e não preditivas, ou seja, se adaptam a novos fatores consequentes do desenvolvimento do projeto aoinvés de tentar prever o futuro. Desenvolvimento iterativo e incremental, comunicação e redução de produtos intermediários, como documentação extensiva são outras características consideráveis destas metodologias.
Conheceremos a seguir três tipos de metodologias ágeis, Extreme programming, Scrum e
1. DESENVOLVIMENTO



METODOLOGIAS ÁGEIS




EXTREME PROGRAMMINGA mais conhecida dentre as metodologias ágeis, a Extreme Programming XP é empregada por equipes médias e pequenas para o desenvolvimento de softwares fundamentados por requisitos incertos e que se modificam rapidamente.
De origem americana ao final da década de 90, esta metodologia ágil provê flexibilidade, rapidez e alta qualidade baseando-se de quatro valores: comunicação, envolvendoclientes e desenvolvedores, dando preferência a conversas de forma presencial; simplicidade, permitindo a criação de códigos simples, evitando funções desnecessárias; feedback, trazendo informações constantes ao programador: do código, possibilitando a identificação de erros individuais e do software integrado, e do cliente, fornecendo frequentemente partes do software totalmente funcional paraavaliações prévias do cliente; coragem, para implantar os três valores anteriores.
Segundo Soares M. da Universidade Presidente Antônio Carlos de Minas Gerais, em seu artigo sobre Metodologias Ágeis, a XP é fundamentada pelas 12 práticas a seguir:
Planejamento: consiste em decidir o que é necessário ser feito e o que pode ser adiado no projeto. Enquanto a área de negócios devedecidir sobre o escopo, a composição das versões e as datas de entregas, os desenvolvedores devem decidir sobre as estimativas de prazo, o processo de desenvolvimento e o cronograma detalhado para que o software seja entregue nas datas especificadas.
Entregas frequentes: visa à construção de um software simples, e conforme os requisitos surgem, há a atualização do software. Idealmente devem serentregues versões a cada mês, ou no máximo a cada dois meses, aumentando a possibilidade de feedback rápido do cliente.
Metáfora: são as descrições de um software sem a utilização de termos técnicos, com intuito de guiar o desenvolvimento do software.
Projeto simples: o programa desenvolvido pelo método XP deve ser o mais simples possível e satisfazer os requisitos atuais, sem apreocupação de requisitos futuros. Eventuais requisitos futuros devem ser adicionados assim que eles realmente existirem.
Testes: a XP focaliza a validação do projeto durante todo o processo de desenvolvimento. Os programadores desenvolvem o software criando primeiramente os testes.
Refatoração: focaliza o aperfeiçoamento do projeto do software e está presente em todo o desenvolvimento....
tracking img