Metodologia da lingua portuguesa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1043 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
METODOLOGIA DA LÍNGUA PORTUGUESA
Língua materna (ou língua nativa) é a primeira língua que uma criança aprende. A fala que adquirimos quando criança é o motor real da comunicação verbal. Como Loritz (1999, p.3) diz, “o homem tem que viver sempre se adaptando a um mundo de palavras”.
A linguagem é considerada a primeira forma de socialização da criança e, na maioria das vezes, é efetuadaexplicitamente pelos pais através de instruções verbais durante atividades diárias, assim como através de histórias que expressam valores culturais. A socialização através da linguagem pode ocorrer também de forma implícita, por meio de participação em interações verbais. Desta forma, através da linguagem a criança tem acesso, antes mesmo de aprender a falar, a valores, crenças e regras adquirindo osconhecimentos de sua cultura.
Como sita Gomes (2011, p.27), existem muitas teorias que tentam explicar como uma criança domina a lingua falada ao seu redor, vamos mencionar quatro:
• Behaviorismo (Skinner) – aprendizagem é fatos de exposição ao meio e decorrente de mecanismos comportamentais como reforço;
• Inatismo (Chomsky) – a linguagem é adquirida como um dispositivo inato, inscrito na mentedo ser humano. O ambiente só serve para oferecer à criança o input linguístico.
• Cognitivismo construtivista (Piaget) – O desenvolvimento cognitivo da criança é em estágios; depende da evolução da inteligência da criança, da revolução simbólica e da interação entre o ambiente e o organismo através de assimilações e acomodações.
• Sociointeracionismo (Vygotsky) – com a ajuda da fala a criançacomeça a controlar o ambiente e o próprio comportamento, (ZDP – zona de desenvolvimento proximal) a linguagem dá-se através da interação da criança com os adultos.
O ensino da língua portuguesa destina-se a preparar o aluno para lidar com a linguagem e suas diversas situações de uso e manifestações, após o domínio da língua materna revela-se fundamental ao acesso às demais áreas do conhecimento. Éverdade que, de certa forma, a aprendizagem da língua materna, quer escrita, quer oral, é um processo permanente, nunca interrompido.
O desenvolvimento do saber linguístico implica leitura compreensiva e críticas de textos diversos: produção escrita em linguagem padrão; análise e manipulação da organização estrutural da língua e percepção das diferentes linguagens (literária, visual, etc.) comoforma de compreensão do mundo.
Para Lemle, 1984, p.41:

Ler e escrever significa o domínio da “mecânica” da língua escrita; nessa perspectiva, alfabetizar significa adquirir a habilidade de codificar a língua oral em língua escrita (escrever) e de decodificar a língua escrita em língua oral (ler). A alfabetização seria um processo de representação de fonemas em grafemas e de grafemas emfonemas; “o que o alfabetizando deve construir para si é uma teoria adequada sobre a relação entre sons e letras na língua portuguesa”.

Como instrumento principal no processo de construção do conhecimento, a língua portuguesa deve ser levada ao aluno como meio de expansão das possibilidades de uso de uma língua, já conhecida e dominada em sua variedade oral.
No tocante ao ensino de língua (emespecial, o Inglês), sempre falamos em quatro habilidades: ler (reading), escrever (writing), ouvir (listening) e falar (speaking). Entretanto, sabemos que desenvolver todas essas aptidões na escola não são fáceis.
Através disso, o novo tratamento para o ensino de língua portuguesa organizado pelo PCN são as quatro habilidades que estão divididos em 2 eixos:
1. Linguagem oral: falar e escutar – asduas habilidades ficaram associadas em todas as atividades, são práticas que se relacionam e se complementam. Isso significa que compreender envolve a percepção da relação internacional entre quem fala o quê, para quem, por quem, quando e onde. Nas diversas interações das quais participa ativamente, o ouvinte também estabelece relações entre o que ouve e os elementos extralinguísticos, como os...
tracking img