Metodologi cientifica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3100 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO

O hábito de marcar encontros entre amigos e familiares em lugares externos não é apenas um privilégio da sociedade paulistana, mas também de uma infinidade de sociedades espalhadas por diversos continentes do planeta.
Há tempos, o “happy hour” (em português: hora feliz) se tornou comum entre colegas de trabalho. Funcionários de empresas marcam encontros quase sempreem bares ou em restaurantes após mais um dia de expediente, comem uma boa porção, bebem um drink, ou mesmo uma cerveja e conversam sobre assuntos variados, que vão desde conflitos gerados no trabalho, ou em casa, até assuntos como, as tendências da moda e jogos de futebol.
Visando o objetivo dos clientes, que estão sempre em busca de um ambiente descontraído e acompanhado de boas comidas ebebidas, os donos de bares buscam constantemente o aperfeiçoamento do serviço oferecido, inovando na decoração do local, diversificando o cardápio, treinando seus funcionários para a excelência no atendimento e claro, porque não, tentando adequar o serviço de boa qualidade a preços que se tornem atrativos para seus clientes.
O mercado é amplo e obviamente não se restringe apenas aosencontros entre amigos depois de mais um dia de trabalho como citado anteriormente. O divertimento em bares é também uma forte opção na agenda de final de semana para um grande número de pessoas, o que instiga muitos empresários a arriscarem seu capital neste negócio.
Segundo o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio ás Micro e Pequenas Empresas), na cidade de São Paulo há apenas dois restaurantes commais de 80 anos, um no Brás e o outro na Bela Vista. Por ano, abrem-se 600 e fecham-se 400 bares e restaurantes na cidade.
O grande número de insucessos neste segmento que tanto abrange o mercado econômico brasileiro, de fato, assusta. Isso segundo o Presidente da Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de São Paulo, Nelson de Abreu Pinto, se deve a falta deprofissionalismo – esse não é um negócio para amadores – ao capital insuficiente para gerir o restaurante e também a falta de reserva para o capital de giro.
Há de se levar em conta também o mercado bastante competitivo, que exige destes empresários a inovação constante, investimentos em publicidade e a elaboração de ações que “voltem os olhares do público” para seus estabelecimentos.

2 PLANO DENEGÓCIO - NASDAQ BAR - LTDA

2.1 Abertura e quadro de sócios

Abertura da empresa: Abrir a empresa junto a um contador com licença para operar no ramo de bares e restaurantes.

Valor Abertura: R$50.000,00
Valor Contador: R$450,00
Razão Social: Nasdaq Bar e Restaurante - LTDA
Nome Fantasia: Nasdaq Bar e Restaurante
Porte: Empresa de Pequeno Porte - EPPLocalização: Rua Costa Aguiar, 2122 – Ipiranga – São Paulo
Caráter legal: Limitada
Sistema contábil: Terceirizado
Investimento Inicial: R$350.000,00

Quadro de Acionistas:
Thammya Pinheiro (50 % = 25.000,00 cotas)
Ingrid Caetano (50 % = 25.000,00 cotas)

Essa distribuição constará no contrato social da empresa especificando o valor da cota e as respectivasporcentagens de participação no negócio.

A opção pelo caráter legal da empresa como uma instituição Limitada é pelo fato do empreendimento ser de pequeno porte e por possuir uma estimativa de receita bruta anual acima de R$ 240.000,00 (duzentos e quarenta mil reais) e igual a R$ 2.400.000,00 (dois milhões e quatrocentos mil reais), conforme a lei Federal 9.317/96 e a Lei 123/2006.

LocaçãoImóvel: Ponto: R$30.000,00
Aluguel: R$1.200,00
IPTU: R$2.000,00 anuais
Contrato de 60 meses, renovável automaticamente mediante a 10 % de acréscimo.

2.2 Licenças:

Após firma aberta, e contrato válido na JUCESP e Receita Federal começa o procedimento para adequação das leis mediantes a pratica de comércios, tais como bares e restaurante.

2.3 Bombeiros...
tracking img