Mestrado apresentacao vitamina e

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1310 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade de São Paulo Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos

EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DE VITAMINA E NA DIETA SOBRE A QUALIDADE DA CARNE CONGELADA DE COELHOS
Dissertação de Mestrado para obtenção do título de Mestre em Zootecnia Verônica Andréa Furukawa Orientador: Prof. Dr. Paulo José do Amaral Sobral

INTRODUÇÃO
• PRODUÇÃO BRASILEIRA
– Aumento – Baixo consumo

• QUALIDADEDA CARNE
– Branca, macia, saborosa, alto teor protéico e fácil digestão

• CONGELAMENTO – > perda de água – Oxidação dos ácidos graxos

OBJETIVO
Estudar o efeito da suplementação de vitamina E na dieta de coelhos sobre as características físicoquímicas da carne congelada por um período de até três meses.

REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

• PRODUÇÃO
- Mundial 100.000 ton/ano (COLIN & LEBAS,1996) - Nacional 250-260 ton/ano (ESCALA RURAL, 1997)

• QUALIDADE DA CARNE
- Valor biológico - Pesquisas
- Brasil - Europa e outras regiões (ZOTTE, 2000)
(JÚNIOR, 2000)

- Aminoácidos essenciais

• CARACTERÍSTICAS DA CARNE
–  Lipídeos, Colesterol e Sódio –  Potássio, Fósforo e Magnésio –  Ácido Graxos Polinsaturados (> conteúdo
relativo de fosfolipídios)

– Depósito adiposo defácil remoção
(OUHAYOUN, 1992; OUHAYOUN & LEBAS, 1984; CASTELLINI & DAL BOSCO, 1998; CORINO et al., 2000)

• CONGELAMENTO
– Oxidação de pigmentos e lipídeos
Oxidação dos lipídeos
Radicais livres
(LYNCH et al., 1999)

Grupo heme da mioglobina

Perda da cor

– Ácidos graxos polinsaturados (instáveis)
et al., 1991; GRAY et al., 1996; GANDEMER, 1998; CORINO et al., 2000)

• Deterioração dosabor, cor, textura e valores nutricionais e a produção de compostos tóxicos (ADDIS & PARK, 1998; SCARFIOTTI et al., 1997; KANNER

– Perda de água por gotejamento e queimadura da superficial

– Como evitar essa oxidação
• • • • Nitrito (MORRISSEY & TICHIVANGANA, 1985) Agentes Quelantes (SATO & HEGARTY, 1971) Antioxidante Sintéticos (CRACKEL et al., 1988) Vitamina E

• VITAMINA E
–Fontes
(COMBS, 1998)

• Óleos vegetais brutos (verdes + que amarelas)

– Ação
STADTMAN, 1986

-OH Radicais Livres

Mioglobina Proteína do músculo
COMBS, 1998

Vitamina E H fenólico e elétrons impares

– Função (FINCH & TURNER, 1996; KUBENA & McMURRAY, 1996; RICE & KENNEDY, 1998) • Desenvolvimento • Reprodução • Prevenção de doenças • Integridade do tecido • Antioxidante
al., 1997)(CORINO et al., 1997; McDOWELL et al., 1996; MORDENTI & MARCHETTI, 1996; RASKIN et

– Em coelhos
• Os rins e o fígado  nível de glutationa peroxidase ativas não dependente do selênio sendo o requerimento de vitamina E maior do que para ruminantes (CHEEKE, 1987; LEE et al., 1979;
JENKINS et al., 1970)

– Outras espécies
• A utilização da vitamina E como antioxidante natural tem sido estudadana carne congelada de bovinos, suínos, caprinos, ovinos e de aves. (MONAHAN et al., 1990; LIU et al., 1995; BUCKLEY et al., 1995;
GUIDERA et al., 1997; O’NEIL et al., 1998)

• Estudos em coelhos
– 200 mg/kg de ração (fresca e congelada)
(CASTELLINI et al., 1999)

• > CRA
• > Umidade • < oxidação lipídica (carne resfriada)

– 200 mg/kg de ração (fresca e cozida)
al., 1998)(CASTELLINI et

• < PAE • > maciez • > nível de ác. graxos n-3 (PUFA) • Cor sem alteração – 100 mg/L de água 15 dias antes do abate
1998)

(CORINO et al.,

• Estabilidade lipídica • Cor superficial

MATERIAL E MÉTODOS

• LOCAL E ANIMAIS

48 animais, sexo e peso semelhantes

Demama 35 dias

Setor de cunicultura – PCAPS – USP - Pirassununga

• ALIMENTAÇÃO
Ração base
Ingredientes Fubáde milho Farelo de trigo Farelo de soja Feno de soja Calcário Premix vitamínico Premix mineral Caulin Metionina Sal Total Quantidade (kg) 28,42 30,00 12,20 24,00 1,35 0,40 0,05 3,00 0,18 0,40 100

Composição Bromatológica
Composição Porcentagem Com vitamina Sem vitamina 92,69 16,97 8,18 3,62 8,91 0,84 0,43 92,78 17,50 8,96 3,55 9,67 0,86 0,41

Matéria seca Proteína bruta Fibra bruta...
tracking img