Mergulho profundo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6023 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COOPERAÇÃO E SEGURANÇA EM SISTEMAS COMPLEXOS: O CASO DO TRABALHO DE MERGULHO PROFUNDO EM INSTALAÇÕES PETROLÍFERAS OFFSHORE NA BACIA DE CAMPOS
Marcelo Gonçalves FIGUEIREDO
LAGETEC/EE Centro Tecnológico e Científico - UFF CEP 24210-240 - Niterói, RJ - Brasil mparada@pep.ufrj.br

Mario Cesar VIDAL
GENTE/COPPE Centro de Tecnologia - UFRJ Calxa Postal 68507- CEP 21945-970 - Rio de Janeiro, RJ -Brasil vidal@pep.ufrj.br

Tony MARCHAND
Aramiihs-IRIT UPS-CNRS UMR 5505, 118, Rte de Narbonne, 31062 Toulouse Cedex, France marchand@irit.fr

Bernard PAVARD
Aramiihs-IRIT UPS-CNRS UMR 5505, 118, Rte de Narbonne, 31062 Toulouse Cedex, France parvard@cict.fr

ABSTRACT
In this article, we research the work of deep dive in the region of Campos, an activity actually essential to make possibleoil production and exploration offshore. Our objective is to emphasize the importance of the aspects related with the collective dimension of work (specially

cooperation/comunication). Also, the relation between these aspects and safety, in place complex systems.

of

KEYWORDS : Deep dive, cooperation/comunication, safety, complex systems. RESUMO
Neste artigo, analisamos o trabalho demergulho profundo na Bacia de Campos, uma atividade que tornou-se imprescindível para viabilizar a produção e exploração petrolífera offshore. Nosso objetivo é ressaltar a importância de aspectos relacionados à dimensão coletiva do trabalho (em especial, a cooperação/comunicação), e sua relação com a segurança no âmbito dos sistemas complexos.

I- INTRODUÇÃO
Continua sendo inquestionável o papelcrucial desempenhado pelo petróleo como principal fonte de energia da sociedade moderna. Estima-se que o peso relativo do petróleo no consumo de energia mundial seja superior a 60% (PINGUELLI ROSA e TOLMASQUIM, 1996). Não obstante o desenvolvimento de fontes alternativas, sabe-se que nas próximas décadas o petróleo tende a predominar para fins de geração de energia, sendo ainda mais remota asubstituição de alguns dos seus produtos derivados tais como fibras sintéticas, plásticos, borrachas, fertilizantes etc. Em função desta enorme importância, e por ser um recurso natural geograficamente mal distribuído, tornou-se um elemento de disputa não apenas econômica, mas também política. Isto se reflete nas inúmeras discussões no campo da economia política acerca do “poder de mercado” das grandescompanhias de petróleo e da “natureza estratégica” deste recurso natural, que de tão valioso acabou ficando conhecido como o “ouro negro”, deixando em seu rastro, ao longo deste século “uma história de dinheiro, ganância e poder” nas palavras de YERGIN (1993). No Brasil, a Petrobrás iniciou em 1977 as operações de produção de petróleo na Bacia de Campos, região situada no Norte do Estado do Rio deJaneiro, e onde, até então, predominavam as atividades pesqueiras e agropecuárias. Vinte anos depois esta região é detentora de 70% da produção nacional de petróleo e 40% da produção de gás. Segundo dados da própria empresa1 foram 21 bilhões de dólares investidos, já tendo sido ultrapassada a marca dos 1150 poços perfurados. Em julho de 97 foram produzidos, em média, 626500 barris diários de óleoe 10,5 milhões de metros cúbicos de gás, ultrapassando os patamares de países pertencentes à OPEP (Organização dos Países Exportadores

de Petróleo), como o Qatar, Síria, Yemen e Gabão, e, atualmente, já foi atingida a tão almejada marca de um milhão de barris diários de óleo. São ao todo mais de 30 plataformas distribuídas em vários dos 36 campos produtores daquela que hoje é a maior bacia2petrolífera do país e uma das mais importantes do mundo. Uma verdadeira “aventura offshore” que conduziu a modernidade ao alto mar no Brasil, e que vem mobilizando um imenso exército de trabalhadores a serviço do petróleo. Neste artigo, ao analisarmos o mergulho profundo na Bacia de Campos estamos descrevendo apenas uma breve passagem desta aventura, que, ao longo destes vinte anos, conta com a...
tracking img