Mercantilismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3780 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Hiatória Econômica Geral

MercantilisMO

REGRAS DE CONVIVÊNCIA

1. Programar o CELULAR para o modo SILENCIOSO e NÃO ATENDÊ-LO NO RECINTO 2. Participar e perguntar

3. Observar os HORÁRIOS
4. Não CONVERSAR de modo que atrapalhe a aula.
2

Motivação
De gari a universitária em MS, Walkíria já pensa em mestrado e doutorado.

A ex-gari mal começou o curso de Biologia e já traça metaspara os próximos anos. “Sei que ainda é o começo, ainda tenho um longo caminho pela frente. Mas, depois que terminar a faculdade, quero fazer mestrado e doutorado”, disse. “Eu vou ser doutora”.
Fonte: http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2012/03/de-gari-universitaria-em-ms-walkiria-ja-pensa-em-mestrado-e-doutorado.html

Mercantilismo
Conjunto de idéias e práticas econômicas quefloresceram, na Europa, entre 1450 e 1750. Uma tríplice transformação: de ordem intelectual, política e geográfica assinala, na aurora desse período, o início dos tempos modernos.

Mercantilismo
Mercantilismo é a teoria e prática econômica que defendiam, do século XVI a meados do XVII, o fortalecimento do estado por meio da posse de metais preciosos, do controle governamental da economia e daexpansão comercial. Os principais promotores do mercantilismo, como Thomas Mun na GrãBretanha, Jean-Baptiste Colbert na França e Antonio Serra na Itália, nunca empregaram esse termo. Sua divulgação coube ao maior crítico do sistema, o escocês Adam Smith, em The Wealth of Riqueza das Nações).

Mercantilismo
Para a consecução dos objetivos mercantilistas, todos os outros interesses deviam serrelegados a segundo plano: a economia local tinha que se transformar em nacional e o lucro individual desaparecer quando assim conviesse ao fortalecimento do poder nacional. A teoria foi exposta de maneira dispersa em numerosos folhetos, meio de comunicação então preferido pelos preconizadores de uma doutrina.

Mercantilismo


Inicio Século XVI a XVIII


Chamada Revolução Comercial
Fundamentos

para o estabelecimento de uma economia mundial.  Novas formas de organização política: O Estado Nacional.



Bases conceituais da futura teoria do comércio exterior.

Mercantilismo


Construção do Sistema Econômico Mundial:


Início do capitalismo, século XI
 Cidades

Estado ao Estado absolutista.  As grandes navegações, século XIV.  Inicio do processo de acumulação,pela exploração das minas de ouro e prata na América, a escravidão do negro e a prática predatória das companhias de exploração.


Formação da Economia-Mundo
A

partir do desenvolvimento de uma economia capitalista.

Mercantilismo


Construção do Sistema Econômico Mundial


Ampliação do mercado
 







Século XI, a reconquista do Mediterrâneo pelas Cruzadas.(oito) Novas rotas comerciais, artigos e especiarias renascem o comércio europeu. Benefícios: circulação da riqueza, o trabalho livre, a profissão independente, e o renascimento dos centros urbanos. Século XIII surge a figura do mercador, fortalecimento do capitalismo Italiano, com a ampliação do controle do comércio e o domínio das rotas. Ainda existia guerra entre as cidades. Inicia-se as relaçõesentre os comerciantes, os nobres e os burgueses. Em Veneza criam o seguro marítimo, surgindo o grupo social dos banqueiros, que passam a financiar as monarquias europeias.

Mercantilismo


Construção do Sistema Econômico Mundial


Ampliação do mercado
  



Aliança entre os mercadores e a realeza, em busca da proteção real, assegurando a circulação das riquezas. Cria-se asbases do Absolutismo, que permitirá a expansão da economia européia e o desenvolvimento do capitalismo. A nova estrutura trava o desenvolvimento econômico europeu, pela limitação imposta pelas cidades e o monopólio do comércio com o mundo islâmico. Havia imposição do preço e limitação da oferta. Inicia-se as grandes navegações no Século XV. A abertura do Atlântico, com o caminho para as Índias por...
tracking img