Mercantilismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1451 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice

pág.
Índice............................................................................................................................ 2
OMercantilismo......................................................................................................... 3
Modelos do Mercantilismo
Bulionismo ou Metalismo............................................................................ 4
Colbertismo ou balança comercial favorável………………………………………….. 5
Mercantilismo comercial e marítimo……………………………………………………... 5
Conclusão ……………………………………………………………………………………………………………. 8
Bibliografia…………………………………………………………………………………………………………. 9














O Mercantilismo

M
ercantilismo é o nome dado a um conjunto de práticas económicas desenvolvido na Europa na Idade Moderna, entre o século XV e os finais do século XVIII. O mercantilismo originou um conjunto de medidas económicas diversas de acordo com os estados. Caracterizou-se por uma forte intervenção do Estado na economia. Consistiu numa série de medidas tendentes aunificar o mercado interno e teve como finalidade a formação de fortes Estados-nação, o termo Mercantilismo, foi criado pelo economista Adam Smith em 1776, a partir da palavra latina mercari, que significa "gerir um comércio", de mercadorias ou produtos. De início foi usado só por críticos como Mirabeau e o próprio Smith, mas acabou por ser adotada pelos historiadores económicos alemães.
Doséculo XVI ao século XVII ninguém se declarou mercantilista e não existe nenhum manuscrito que permita catalogar, por comparação, os escritos e práticas económicas do tempo. Esta situação introduziu uma certa confusão na história das teorias económicas.
Não existe uma definição comum do mercantilismo e das suas caracteristicas fundamentais. Uns insistiam no nacionalismo autárquico, outros nointervencionismo do estado, outros ainda atribuem uma importância fundamental ao bulionismo, isto é, à crença no facto de acumulação dos metais preciosos ser a única forma de riqueza.
O absolutismo e o mercantilismo constituíam, pois, a dupla face do Antigo Regime. O mercantilismo foi a política económica dos Estados modernos em sua fase de transição para o capitalismo (por esse motivo, é também chamadopré-capitalismo ou capitalismo comercial). Na definição de Edward MacNall Burns, o mercantilismo foi um ‘sistema de intervenção governamental para promover a prosperidade nacional e aumentar o poder do Estado.
Como expressão económica da aliança política realeza-burguesia, o mercantilismo visava, por um lado, ao enriquecimento desta classe e, por outro, ao fortalecimento do Estado. Nesse sistemaeconómico o Estado exercia um rígido controle sobre todas as atividades produtivas, cujo objectivo era aumentar a produção de mercadorias, regulamentar os diversos tipos de artigos produzidos e estabelecer um sistema de tarifas alfandegárias para proteger o mercado nacional contra a concorrência externa de outros países. O mercantilismo era, pois, uma forma de nacionalismo baseado nointervencionismo estatal, no dirigismo económico e no protecionismo alfandegário.

Modelos do Mercantilismo
Do mercantilismo distingue-se três modelos principais:
• Bulionismo ou Metalismo, que é uma teoria económica da Idade Moderna (1453-1789) que quantifica a riqueza através da quantidade de metais preciosos possuídos, baseia-se na crença de posse e acúmulo de ouro e metais preciosos.
O metal é a maiorfonte de riquezas, confundindo estes com capital, não investindo em atividades lucrativas como manufaturas, comércio etc. Um exemplo de um país bulionista no período citado foi a Espanha, que não percebeu que o acúmulo de metais preciosos (ouro e prata) era apenas uma ilusão de prosperidade. Espanha tornou-se periferia económica na Europa enquanto a...
tracking img