Menor abandonado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2124 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
























































































SUMÁRIO INTRODUCÃO.......................................................................................................3
DESENVOLVIMENTO............................................................................................4CONCLUSÃO.........................................................................................................8
REFERÊNCIAS......................................................................................................9

INTRODUÇÃO

O presente trabalho faz referencia a questão do menor abandonado menciona esta situação como política e social. Através de estudos sobre o passado podemoscompreender sua atual situação contrapondo a realidade existente. Colocamos assim uma introdução sobre o governo de Getúlio Vargas e o enfoque que o mesmo colocava sobre o assunto, logo em seguida abordou-se sobre o autor Jorge Amado que evidenciava a proteção ao menor abandonado criticando a política existente de Getúlio Vargas. No desenrolar do trabalho enaltecemos a importância da criação do ECA,junto a pais, estado,sociedade e assistentes sociais sendo fundamental nesta luta contra o abandono.
A questão do menor abandonado perdura há muito tempo, e soluções devem ser tomadas imediatamente, pois este é presa fácil para o mundo do crime. Assim é dever da sociedade família e governo retardar esta realidade de esquecimento e ladroagem que o menor abandonado é submetido. Jamaisesquecendo que as crianças são o futuro da nação, devemos lutar por uma sociedade sem discriminação social.


desenvolvimento

Foi através do governo de Getúlio Vargas que a criança ganhou destaque, através de tratamento assistencial e filantrópico. A criança era vista como ser que podia transformar a nação, Getúlio Vargas como um nítido populista era visto com bons olhos, pois davaatenção especial às crianças e ao mesmo tempo criava leis trabalhistas, no qual beneficiou a mulher, e conseqüentemente os filhos. Assim proporcionou uma gama de direitos aos cidadãos, a mulher na questão da gestação, criando direitos adquiridos até hoje. Como dizia Getúlio Vargas " é preciso plasmar na cera virgem que é a alma da criança, a alma da própria Pátria. ,,Assim por meio das crianças quepoderemos criar cidadãos plenos, para atuar de forma consistente para transformar nossa realidade.
Mas nem tudo são flores, Vargas não dava atenção merecida ao menor abandonado e sim queria livrar-se dos mesmos. Tratando os indivíduos, não como parte da sociedade, nem como constituinte do exercício da cidadania, mas sua intenção era de abandono, pois considerava a situação hereditária ebiológica definitiva na questão do menor abandonado, criando um grande preconceito e desvalorização do mesmo na sociedade. A criança era taxada por meio de uma identificação na rua, o próprio sistema discriminava como débeis e incapazes, colocando estes de forma excludente, com intenção de eliminá-los. Assim as crianças eram afastados de seus lares para serem tratados como doentes. Muito se contribuineste período que Getulio governou, até hoje podemos ver reflexos destas políticas sociais, algumas muito equivoca e extremamente preconceituosas, mas outras de extrema importância em relação a direitos de trabalhadores e questões referentes à mulher e filhos.


Pois ninguém há de acreditar que antes da instalação da ‘Cidade de Menores Getúlio Vargas’, único estabelecimento doEstado para disciplina e educação dos menores desajustados, de data recentíssima, s.s., o Dr. Juiz recorrido, deixasse de receber, sistematicamente, todas as denúncias apresentadas contra menores, sob alegação de inexistirem no Estado os estabelecimentos adequados a que agora se refere. (SERGIPE, ARQUIVO DO PODER JUDICIÁRIO, FUNDO ARACAJU/ANTIGOJUIZADO, 1947, CX 10, A/M 03/I).


Podemos...
tracking img