Memorial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1603 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO PRÓ SABER





EMMANUELLE SILVA GUIMARÃES DE SOUZA BRANDÃO















MEMORIAL EDUCACIONAL

















Ipiaú - Ba

2012


EMMANUELLE SILVA GUIMARÃES DE SOUZA BRANDÃO





















MEMORIAL EDUCACIONAL





Memorial Educacional apresentado ao Instituto Pró Saber, como requisito parcial paraobtenção de nota na disciplina Metodologia do Ensino Superior, no curso de Ensino de Matemática.
Orientador: Prof. Jorge Luiz de Andrade Dias.










Ipiaú - Ba

2012

SUMÁRIO

IDENTIFICAÇÃO 04

FORMAÇÃO PESSOAL E PROFISSIONAL 05

FORMAÇÃO COMPLEMENTAR. 07

EXPERIÊNCIAS SÓCIO-PROFISSIONAIS 08


REFERÊNCIAS 09




















IDENTIFICAÇÃO


Sou aprimogênita dos cinco filhos de um casal que se apaixonaram em meio às diversões e baladas. Vivíamos na zona rural pertencente ao município de Ipiaú, na época uma zona de difícil acesso onde dificilmente encontrávamos um meio de transporte.
Diante disso, para estudar dependia de minha mãe, uma mulher decidida que se desdobrava nos afazares de casa e na árdua função de levar-me para escola todos osdias a pé, tarefa que fazia com satisfação, pois apesar de concluir o magistério, não pôde exercer a função.
Muitos foram os momentos marcantes do tempo de estudante. Estudei do pré a 4ª série em uma instituição religiosa-católica liderada por um grupo de freiras oriundas da Itália.Lembro-me com saudade desta fase:das filas para orar,das apresentações nas datas comemorativas,dos aniversários dosprofessores e também das broncas que levava,pois desde criança o meu maior defeito era conversar muito.
Na fase de alfabetização,contei com o auxílio de minha mãe,que com sua exigência ajudava-me com as tarefas de casa e com a difícil missão de aprender a escrever meu nome com perfeição,devido a extensão e complexidade do mesmo.O fundamental II(5ª a 8ª série) foi concluído em 02 escolas da redeestadual, época marcada pelos projetos desenvolvidos pelos professores e atividades interativas e divertidas e pelo ingresso na adolescência,fase em que deparava-me com os cuidados excessivos do meu pai,que para poupar-me de algumas situações que julgava inconveniente,não deixava aproveitar o colorido proveniente desta fase.




















FORMAÇÃO PESSOAL EPROFISSIONAL
Diante da luta e busca pelo idioma, comecei a estudar em casa essa língua, que por algum motivo especial, fascinava-me. Já tinha uns 16 anos e ainda leiga em espanhol. A vontade de aprender era muita, porém os materiais sempre foram restritos. Quase não se via nada a respeito. Às vezes, era mais fácil encontrar algo em alemão que em espanhol. Esqueci o sonho. Abandonei completamente asletras de músicas decoradas num “portunhol” forçado e dediquei-me mais aos estudos às disciplinas que me eram oferecidas na escola.
Em 1997, conclui o ensino médio, até então chamado de segundo grau, e fui tentar o vestibular no início do ano seguinte. Fiz a inscrição para o curso de Letras Vernáculas. Era o que sobrara dentre os poucos cursos oferecidos pela Universidade Estadual de Feira deSantana, na época. Hoje, já são 24 cursos na instituição e, dentre eles, Letras com Espanhol, o curso tão almejado por mim.
Fui aprovada na primeira tentativa, mas nem sabia o que me esperava. Ainda que a língua estrangeira optada por mim na inscrição para o vestibular fosse inglês – eram apenas duas opções: inglês e francês – tive a surpresa de encontrar na grade do curso, no ato da matrícula, oidioma tão procurado durante anos, espanhol.
A primeiraaula foi supreendente, pois a professora iniciou a aula falando apenas em espanhol. Não dizia uma única palavra em português. Meus olhos não queriam piscar para não perder nenhuma parte importante. Era a primeira vez que conseguia chegar tão perto, já que só tinha acesso através das músicas. Ao terminar a aula, não acreditava no que tinha...
tracking img