Memorial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7832 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CESG – CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE GUANAMBI
___________________________________________________________________
ALINE NUNES DA SILVA
ANA CLARA SILVA CARDOSO
ANA PAULA OLIVEIRA COSTA
CIDNÉIA BRASILEIRO G. MAGALHÃES
GABRIELE COTRIM RODRIGUES
LÍVIA MARIA SANTOS PEREIRA
THALITA SOUZA ROCHA

MEMORIAL DA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA – DR. GILENO PEREIRA DONATO

Brumado
2012
ALINE NUNESDA SILVA
ANA CLARA SILVA CARDOSO
ANA PAULA OLIVEIRA COSTA
CIDNÉIA BRASILEIRO G. MAGALHÃES
GABRIELE COTRIM RODRIGUES
LÍVIA MARIA SANTOS PEREIRA
THALITA SOUZA ROCHA

MEMORIAL DA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA – DR. GILENO PEREIRA DONATO

Trabalho apresentado como requisito parcial para avaliação do rendimento acadêmico no Estáfgio Supervisionado do 9º semestre do Curso de Enfermagem daFaculdade Guanambi 2012.2.
Orientadora: Prof.ª Marisa N. Bezerra.

Brumado
2012

“Acho que os sentimentos se perdem nas palavras. Todos deveriam ser transformados em ações, em ações que tragam resultados”.

Florence Nightingale
SUMÁRIO

I. RESUMO
II. INTRODUÇÃO
1.0. CONCEITO
2.0. OBJETIVOS
3.0. FLUXOGRAMA UNIDADE = PSF
III. DESENVOLVIMENTO
1.0. CARACTERIZAÇÕES DA UNIDADE
2.0.RECURSOS FÍSICOS
2.1, SALA DE ESPERA E RECEPÇÃO
2.2. SALA DE CURATIVO
2.2.1. NORMAS E ROTINAS DA SALA DE CURATIVO
2.3. CENTRAL DE MATERIAL ESTERELIZADO = CME
2.3.1. CME IDEAL (TEM QUE EXISTIR QUANDO HOUVER)
2.3.2. NORMAS E ROTINAS DO CME
2.4. SANITÁRIOS
2.5. CONSULTÓRIO DE ENFERMAGEM
2.5.1. HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
2.5.2. PÚBLICO ATENDIDO
2.5.3. PROGRAMAS DESENVOLVIDOS
2.5.4. NORMAS EROTINAS DE AÇÕES PARA ENFERMAGEM NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA
2.5.4.1. ACOLHIMENTO
2.5.4.2. CICLO GRAVÍDICO PUERPERAL
2.5.4.3. CRIANÇA
2.5.4.4. PRÉ-ESCOLAR E ESCOLAR
2.5.4.5. ADOLESCENTE
2.5.4.6. ADULTO
2.5.4.7. MULHER
2.5.4.8. IDOSO
2.5.4.9. VIGILÂNCIA À SAÚDE
2.6. CONSULTÓRIO MÉDICO
2.7. FARMÁCIA
2.7.1 FARMÁCIA IDEAL
2.7.2. NORMAS E ROTINAS DA FARMÁCIA
2.8. SALA DE VACINA
2.8.1.NORMAS E ROTINAS SALA DE VACINA
2.9. COPA
3. RECURSOS MATERIAIS
IV. CONSIDERAÇOES FINAIS
VI. BIBLIOGRAFIA

I. RESUMO

Este trabalho tem como objetivo um levantamento de dados realizado na Unidade de Saúde da Família PSF Alvorada - Guanambi - BA, onde foram colhidos dados visando à estruturação e o atendimento realizado na mesma, fazendo um paralelo entre a situação atual e a esperada,relacionado a esta atenção. Visa contribuir para o fortalecimento da Saúde da Família, colaborando também para a melhoria do atendimento de forma humanizada e com maior capacidade de ação para atender às necessidades da demanda da população.
Os parâmetros da estrutura utilizados foram: composição dos recursos humanos: O profissional médico, enfermeiro, técnicas de enfermagem, agente comunitário desaúde, cirurgião-dentista, ACD, recepcionista, funcionário de higienização; composição dos recursos físicos: sala de espera, recepção, consultórios, CME, cozinha, banheiros, sala de procedimento, sala de vacina, sala de reuniões, farmácia, DML.

II. INTRODUÇÃO

1.0 CONCEITO

A saúde da família é uma estratégia que o Ministério da Saúde escolheu para reorientar o modelo assistencial doSistema Único de Saúde a partir da atenção básica.
Criado em janeiro de 1994, o Programa de Saúde da Família é uma estratégia de mudança e de organização da atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS) para a efetiva melhoria das condições de vida da comunidade. Busca acolher integralmente as necessidades de uma comunidade definida por limites territoriais, interferindo nos padrões de produçãode saúde e doença e consequentemente, melhorando os indicadores de saúde. É um modelo de atenção que resulta em novas práticas e reorganização do processo de trabalho, o que permite uma nova lógica de estruturação de espaço físico nas Unidades de Saúda da Família. A equipe de Saúde da Família tem composição multiprofissional e trabalha de forma interdisciplinar.
Seu principal propósito é o de...
tracking img