Memoria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1344 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
l
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE SERVIÇO SOCIAL
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

DISCIPLINA: Pesquisa em Serviço Social.
DOCENTE: Eliana Costa Guerra.
ALUNA DO 3º PERÍODO: Roberta Cynthia Barbosa de Freitas.

[pic]

Natal, 28 de fevereiro de 2007.

28 de fevereiro de 2007

Memorial

Meu nome é Roberta Cynthia Barbosa deFreitas, nasci no dia 14 de junho de 1986, às 06 horas, no Hospital da Polícia Militar em Natal-RN. Vim por meio deste memorial descrever um pouco da minha trajetória até o dia de hoje, marcada por vitórias e derrotas,onde a cada queda me transformei em cinzas,mas ao renascer, assim como a ave Fênix, atingi um nível de fortalecimento e de amadurecimento pessoal nunca antes imaginado por mim. Aorigem do meu nome veio a partir do assassinato do meu tio paterno, Roberto Carlos, anos antes do meu nascimento e tanto meu pai como minha mãe acharam justo colocar o nome da próxima criança como homenagem a ele. Mas o que esse nome significa? De acordo com minhas pesquisas: “do alemão ‘hlod’, gloria e ‘behrt’, brilhante”; “Feminino de Roberto, ver esse nome. Indica satisfação e alegria. É própriode mulheres que, em geral, vêm em qualquer circunstância, por muito adverso e desagradável que posso parecer, o lado benéfico e positivo”. [1] Em relação ao meu segundo nome, Cynthia, foi escolhido pela minha avó de criação por parte de mãe.
A minha infância é dividida em duas fases: 1 aos 4 anos e dos 5 aos 7 anos. A primeira foi quando eu morava na casa da minha tia e da minha avó de criação,localizada em Nova Descoberta (bairro da Zona Sul próximo a UFRN), com meus pais e minha irmã. Eu era bastante feliz e tinha dois grandes amigos - meus vizinhos - os irmãos Alex e Amanda, meus melhores amigos. Na segunda fase me mudei para a outra casa da minha tia em Pajuçara (bairro localizado na Zona Norte de Natal) com meus pais e fiquei por seis meses, enquanto minha irmã permaneceu morandocom minha tia. Lá estudei na Escola João e Maria. Em seguida, fomos para nossa casa em Gramoré (bairro vizinho a Pajuçara, situado na Zona Norte), onde morei até os sete anos e vivenciei pequenos e grandes momentos de união e desunião familiar, mas acima de tudo tive grandes amigos, boas diversões, tenho até hoje grandes lembranças dos jogos de queimada na rua, dos meus namoradinhos, dos banhos depraia ou lagoa aos sábados/ domingos com meu pai e dos restos de bebida que tomava após as festas nas casas da minha avó paterna e da minha tia materna. Até que em 1993, após descobrir a infidelidade do meu pai, minha mãe decide retornar a casa da minha tia e fomos embora. Foi o meu primeiro grande contato com a dor, a tristeza e a derrota, um período marcado pela minha revolta com a separação.Naquele momento, meu pai era tudo na minha vida, meu amigo, fonte de inspiração, o espelho de um bom pai e um verdadeiro ídolo de carne e osso, como diria minha mãe eu sou a versão feminina do meu pai, tínhamos os meus planos, sonhos, a mesma personalidade e maneira de ser. Mas em nenhum momento sequer duvidei da veracidade dos seus sentimentos para comigo e a minha tristeza era justamente por nãoter mais o prazer de conviver e aprender dia-a-dia com ele sobre os valores e virtudes que devemos carregar pra sempre em nossas vidas. Após esse período continuamos a nos ver todos os finais de semana, passava minhas férias, datas comemorativas, aniversários e feriados com ele sempre que possível. Através disso que pude me erguer e seguir adiante.
Na dita adolescência dos 9 aos 17 anoscontinuei na minha busca pessoal, estudei da 5ª ao 3º ano no Contemporâneo (escola próxima a minha casa, situada em Potilândia e a partir do 1º ano mudei pra nova sede em Lagoa Nova), onde tive momentos felizes e estudei quase todos os anos com minha melhor amiga Amanda, exceto a 6ª e o 3º. Fiz grandes e duradouras amizades, pratiquei 5 anos de caratê, participei tanto na torcida como competindo (apenas...
tracking img