Melhoramento genetico - sorgo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4492 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
sumário

1 INTRODUÇÃO 4
2 MELHORAMENTO DE PLANTAS 5
3 BIOTECNOLOGIA DE PLANTAS 5
4 A REVOLUÇÃO AGRÍCOLA 7
5 A CULTURA DO SORGO 8
6 MELHORAMENTO GENÉTICO DO SORGO SACARINO 10
7 INTERAÇÃO GENÓTIPO X AMBIENTE 12
8 ADAPTABILIDADE E ESTABILIDADE 14
9 CONCLUSÃO 18
10 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 19






















1.INTRODUÇÃO

O melhoramento de plantas nasceu com o início da agricultura. Na verdade é difícil precisar se foi à agricultura que incentivou a prática do melhoramento de plantas pelos primeiros agricultores ou vice-versa. Provavelmente, ambos evoluíram paralelamente na direção de aumentos na qualidade e na produtividade das culturas domesticadas pelo homem. Assim, dos primórdios da agriculturaaté hoje, o melhoramento passou por muitas modificações no exercício da sua prática, mas poucas mudanças foram observadas, nos últimos 50 anos, em seus princípios fundamentais de geração de variabilidade.
Os conhecimentos de genética, estatística, bioquímica e fisiologia associados às práticas da genética quantitativa, da mutagênese, da cultura de células e tecidos e, mais recentemente, dabiologia molecular, representam auxílios para o melhoramento de plantas.
Por fim o objetivo principal desse trabalho é detalhar o processo do melhoramento genético do sorgo, bem como suas características, histórico da cultura, o centro de origem, enfim a evolução genética dessa cultura.

















2. MELHORAMENTO DE PLANTAS

A composição genética atual dasdiversas culturas é o resultado da domesticação e melhoramento que elas foram submetidas durante os séculos. O melhoramento executado pelo homem primitivo resultava da simples procura de tipos mais adequados para satisfazer a suas necessidades.
Após a redescoberta das leis de Mendel, e com o avanço de outros ramos científicos, o melhoramento de plantas passou a possibilitar aos melhoristasa criação de novos tipos de plantas, pela modificação dirigida dos caracteres hereditários.
Para alcançar seus objetivos os melhoristas têm contado com o auxílio de algumas ferramentas valiosas. Dois dos principais fatores da evolução, a recombinação e a seleção, têm sido intensivamente utilizados pelos melhoristas, com o emprego de métodos refinados desenvolvidos na primeira metade desteséculo. As mutações, o terceiro grande fator da evolução, são instrumentos adicionais, capazes de auxiliar os métodos convencionais de melhoramento, mais que substituí-los, para o aumento da variabilidade genética das espécies. A esterilidade masculina também tem sido empregada, pois facilita e barateia o trabalho de cruzamentos para a criação de híbridos de culturas alógamas e, no caso deautógamas, abre perspectivas para o uso prático da heterose, por intermédio de variedades híbridas (DUVICK,1986). O uso dos sistemas de incompatibilidade nas plantas, para a criação de variedades híbridas, e os cruzamentos interespecíficos, para a aquisição de novos genes, também têm sido efetivos em algumas espécies.
Já nos últimos anos surgiu nova e altamente promissora ferramenta, a biologiamolecular.


3. BIOTECNOLOGIA DE PLANTAS


A biotecnologia agrícola utiliza a transgenia como uma ferramenta de pesquisa agrícola caracterizada pela transferência de genes de interesse agronômico (e, conseqüentemente, de características desejadas) entre um organismo doador (que pode ser uma planta, uma bactéria, um fungo, etc.) e plantas, com segurança.
Abaixo a figura mostra adiferença entre o “melhoramento tradicional” e a “biotecnologia de plantas”:




MELHORAMENTO TRADICIONAL DE PLANTAS:

[pic]



BIOTECNOLOGIA DE PLANTAS:

[pic]


No melhoramento tradicional, cruzam-se as espécies sexualmente compatíveis e ocorre a combinação simultânea de vários genes. Já a transgenia é uma evolução desse processo, com o objetivo de acelerá-lo e de...
tracking img