Melhoramento animal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1459 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
09/05/2012

INSTITUTO FEDERAL PARANÁ Campus Palmas

MELHORAMENTO ANIMAL - PARTE II

Prof. Christiano Pitta
Curso de Agronomia Disciplina de Zootecnia

Expressão de Genes Aditivo
Em vez de um único par, um número de genes podem ser somados para produzir uma única característica. Exemplos: - produção de leite - produção hormonal

1

09/05/2012

Heterose
– Um fenômeno biológico quefaz com que animais cruzados produzam mais que a média de seus pais – Pode atingir 15-25% de aumento imediato na produtividade – Quanto mais diferentes as raças, maior a heterose: (raça britânica cruzaram com a raça Zebu)

Como se calcula a heterose?

2

09/05/2012

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO
Corte
a) Características reprodutivas: perímetro escrotal, idade ao primeiro parto, intervalo departos, período de gestação, tempo de permanência no rebanho e probabilidade de prenhez aos 14 meses de idade b) Características de crescimento: pesos ao nascimento, aos 120 dias de idade, à desmama, ao ano, ao sobreano e à idade adulta, ganhos de peso do nascimento à desmama, da desmama ao sobreano e número de dias para ganhar determinado peso c) Características morfológicas: altura no posterior aosobreano, conformação, precocidade, musculosidade e tamanho do umbigo. d) Características de produtividade: produtividade acumulada (quilogramas de bezerros desmamados por ano durante a permanência da vaca no rebanho).

Leite
• • • • • • Produção de leite e sólidos; Sanidade; Fertilidade; Longevidade; Baixa incidência de distocia; Adequado tipo funcional.

Principal fonte de ganho genético:Seleção de Touros

Inseminação artificial Touros provados

3

09/05/2012

COMO CONSTRUIR UM BOM ANIMAL ATRAVÉS DA SUA CONFORMAÇÃO ?

FONTE: Revista Gado Holandês, São Paulo – SP. Ano 54, nº 164, jul. / 1989.

4

09/05/2012

NÃO IMPORTA A RAÇA: TENHA CRITÉRIO !

5

09/05/2012

6

09/05/2012

Garupa (10%)

Sistema Mamário (42%)

Força Leiteira (22%)

Pernas e Pés(26%)

Conformação/Capacidade

Garupa

Caracterização Leiteira

Úbere

Pernas e Pés

7

09/05/2012

Classificação
A. FORÇA LEITEIRA: 22%
• Capacidade de consumo (espaço para os órgãos vitais funcionarem adequadamente); • Condição corporal adequada para sustentar altas produções e reprodução.

Força Leiteira

Classificação
A. FORÇA LEITEIRA: 22%
1. 2. 3. 4. 5. EstaturaNivelamento de Linha Superior Largura de Peito Profundidade Corporal Angulosidade

8

09/05/2012

1. Estatura
Avalia a altura do animal, classificador utiliza uma tabela, correlacionando idade com a estatura em cm.

1. Estatura
Escore 9 – Muito Alta 7 – Alta 5 – Média 3 - Baixa 1 – Muito Baixa HOLANDÊS > ou = 150 cm 147 cm 140 cm 135 cm < ou = 130 cm JERSEY > ou = 135 cm 129 cm 124 cm 119 cm< ou = 114 cm

9

09/05/2012

1. Estatura

Vacas maiores são melhores?
Rebanho Experimental Minnesota – EUA: Principais conclusões após 30 anos de projeto (vacas linhagens grandes e pequenas): • vacas maiores eram 45 kg mais pesadas no primeiro parto; • a produção de leite não diferiu estatisticamente entre as duas linhagens; • vacas menores apresentaram vida produtiva 15% maior.

10 09/05/2012

Classificação
A. FORÇA LEITEIRA: 22%
1. 2. 3. 4. 5. Estatura Nivelamento de Linha Superior Largura de Peito Profundidade Corporal Angulosidade

2. Nivelamento de Linha Superior
Relação entre a estatura no posterior com o anterior do animal, na linha dorso.

11

09/05/2012

Classificação
A. FORÇA LEITEIRA: 22%
1. 2. 3. 4. 5. Estatura Nivelamento de Linha SuperiorLargura de Peito Profundidade Corporal Angulosidade

3. Largura de Peito (Força)

12

09/05/2012

3. Largura de Peito (Força)

1

5
9 – Peito extremamente profundo. 7 – Forte e boa largura de peito.

9

5 – Largura de peito e força medianas. 1 – Extremamente fina e débil.

Classificação
A. FORÇA LEITEIRA: 22%
1. 2. 3. 4. 5. Estatura Nivelamento de Linha Superior Largura de...
tracking img