Meiose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1013 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
Este trabalho aborda a meiose, que é uma das duas formas de divisão celular (a outra é a mitose). A mitose é um processo em que cada célula forma células-filhas com o mesmo número de cromossomos da célula-mãe. Já a meiose forma células com a metade do número de cromossomos da célula original. Como isso ocorre, e qual a vantagem desse processo, já que as nossas células, sendodiploides, possuem o número total de cromossomos da espécie, e não a metade? Quais as células haploides de nosso corpo e por que elas existem? Estas perguntas serão respondidas ao longo deste trabalho.

A MEIOSE
Esse tipo de divisão ocorre em seres de reprodução sexuada, para a formação de gametas e esporos; na meiose, uma célula diploide (2n) dá origem a quatro células haploides (n). A junção de doisgametas origina uma célula diploide, restaurando assim o número de cromossomos da espécie.
Durante a meiose, ocorrem duas divisões; na 1ª divisão, a célula-mãe se divide em duas células-filhas com metade do número de cromossomos. Na 2ª divisão, as duas células resultantes dividem-se em outras quatro (duas de cada uma) com o mesmo número de cromossomos. A figura F1 demonstra o esquema da meiose.F1. Meiose.

1. PRIMEIRA DIVISÃO MEIOTICA (REDUCIONAL)
Começa com o DNA já replicado (a duplicação se dá no período S da interfase).
Ocorre em quatro fases: prófase I, metáfase I, anáfase I, e telófase I.

I. PRÓFASE I
É a fase mais longa de todas, durante a qual ocorre a permutação (crossing-over) entre os genes. Divide-se em 5 etapas ou subfases:
i. Leptóteno (λεπτός(léptós) = fino): espiralização dos cromossomos, com a formação dos cromômeros;
ii. Zigóteno (ζεύγος (zygós) = par): alinhamento dos cromossomos homólogos (sinapse cromossômica);
iii. Paquíteno (πάχους (pakhús) = espesso): formação de bivalentes ou tétrades; é nessa etapa que ocorre a permutação ou crossing-over;
iv. Diplóteno (διπλός (diplós) = duplo): etapa em que os cromossomos estão maiscondensados, tornando os quiasmas (F2) - cruzamentos em X das cromátides homólogas - mais visíveis. O complexo sinapotêmico, que mantém juntos os cromossomos homólogos, se desfaz;

F2. Quiasma.
v. Diacinese (dia = através; kinesis = movimento): separação dos bivalentes (terminalização dos quiasmas). A carioteca se desfaz e os cromossomos homólogos vão para o equador da célula.
Durante aprófase, os centríolos migram para os polos da célula e formam o fuso acromático, constituído de fibras proteicas que se estende de um polo ao outro da célula, no chamado equador da célula.

F3. Célula no fim da prófase I.

II. METÁFASE I
Fase na qual os cromossomos apresentam condensação máxima e se associam às fibras do fuso pelo centrômero, cada cromossomo disposto rigorosamente ao lado deseu homólogo.

F4. Disposição dos cromossomos durante a Metáfase I.

III. ANÁFASE I
Ocorre o rompimento das fibras do fuso, e cada cromossomo homólogo é direcionado para um polo da célula (disjunção ou segregação). As cromátides-irmãs mantêm-se juntas.

F5. Disposição dos cromossomos durante a anáfase I.

IV. TELÓFASE I
Os cromossomos atingem os polos da célula e se desespiralizamparcialmente, o fuso acromático se desfaz, e a carioteca e os nucléolos se reorganizam. Ocorre então a citocinese - o citoplasma se divide e formam-se duas células haploides.

F6. Célula durante a telófase I; citocinese.

2. INTERCINESE
Pequeno intervalo de tempo ocasional entre a 1ª e a 2ª divisões; não é propriamente uma fase. Durante a intercinese, não há duplicação do DNA.

3.SEGUNDA DIVISÃO MEIOTICA (EQUACIONAL)
De cada célula formada na 1ª divisão, originar-se-ão outras duas células, também com a metade do número de cromossomos da célula original (célula-mãe).
Também ocorre em quatro fases: prófase II, metáfase II, anáfase II, e telófase II.

I. PRÓFASE II
Os cromossomos voltam a se condensar e se espalham pelo núcleo e a carioteca e os nucléolos voltam a...
tracking img