Meio Ambiente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (977 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de setembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Somos parte do meio ambiente
José Carlos García Fajardo*
Se a ecologia é o estudo do meio ambiente, o professor Raimon Panikkar prefere o termo
"ecosofia", pois compreende a realidade de que todosnos compreendemos como parte do
meio ambiente. E não é a mesma coisa estudá-lo como objeto ou integrá-lo como sujeito
responsável. Uma vez mais, "a Terra não pertence ao ser humano, é o ser humanoque
pertence à Terra", como afirmou o Chefe Seattle* em sua carta ao Chefe Blanco** de
Washington, em 1854.
A mudança climática não é apenas um tema ambiental, como muitos crêem: destroçaráplantações, porá em perigo as populações costeiras, destruirá ecossistemas, disseminará
doenças como malária e febre amarela e acirrará conflitos, afirmou Kofi Annan, secretário-geral
das Nações Unidas, naCúpula de Nairóbi, no Quênia.
Por isso é necessário ativar possíveis cenários baseados em modelos científicos. Porque se os
céticos continuam negando as mudanças climáticas, atuam contra asevidências da ciência,
que hoje são as mais completas e alarmantes, pois sugerem que estamos próximos de um
caminho sem volta. O impacto da mudança climática recairá de forma desproporcional sobre os
maispobres, especialmente na África. Há ainda, no entanto, muita coisa que podemos fazer.
Kofi Annan mencionou o uso mais eficiente de combustíveis e energias renováveis e destacou
que o desafio delutar contra a mudança climática oferece oportunidades para a economia,
uma vez que está comprovado que emissões baixas não significam menor crescimento
econômico.
A continuar o atual ritmo decrescimento do consumo de petróleo, especialmente em países
como China e Índia, haverá um crescimento insustentável das emissões de dióxido de carbono
na atmosfera.
O Procolo de Quioto é um passo, masdemasiado pequeno. Os países industrializados não
podem continuar aumentando suas emissões de forma descontrolada. É uma falácia sustentar
que "quem contamina é que deve pagar", como tem sido feito...