Meio ambiente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (317 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Primavera africana -
Washington -  A secretária de Estados dos Estados Unidos, Hillary Clinton, disse nesta segunda-feira que a prisão do presidente em exercício da Costa do Marfim,Laurent Gbagbo, envia um alerta para os ditadores de outros países de que eles não podem ignorar os resultados de eleições livres e justas. E disse que haverá conseqüências se eles se agarrarem aopoder.Fonte: ReutersHaverá consequências se eles se agarrarem ao poder"Essa transição envia um forte sinal aos ditadores e tiranos da região e no mundo: eles não devem desconsiderar a voz do seupróprio povo nas eleições livres e justas e haverá consequências para os que se agarrem ao poder". O presidente em exercício da Costa do Marfim foi detido por forças leais ao seu rivalAlassane Ouattara --reconhecido internacionalmente como o vencedor das eleições presidenciais--, confirmou a ONU nesta segunda-feira. A ação teve o apoio de tropas francesas e da ONU. "A missão da ONUna Costa do Marfim confirma que o ex-presidente Laurent Gbagbo se rendeu às forças de Outtara e está sob custódia", disse o porta-voz da organização, Farhan Haq. Segundo ele, a missão da ONUno país, conhecida como UNOCI, está providenciando "segurança, de acordo com seu mandato". O enviado da ONU ao país, Youssoufou Bamba, disse que Gbagbo está "vivo e bem" após sua detenção e serálevado a julgamento. Gbagbo e sua mulher, Simone, foram levados ao quartel-general de Ouattara, afirmou Anne Ouloto, porta-voz do presidente reconhecido internacionalmente. Anteriormente, umassessor de Gbagbo na França havia dito que forças especiais francesas o teriam detido e entregado aos líderes da oposição rebelde.O presidente estava vivendo em um bunker na residência emAbidjan há cerca de uma semana. Depois de uma década no poder, ele se recusa a sair apesar de as Nações Unidas terem reconhecido Outtara com o presidente eleito nas eleições de novembro. |
 
tracking img