Meio ambiente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2408 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE ANHANGUERA EDUCACIONAL



















RESPONSABILIDADE  SOCIAL E MEIO AMBIENTE



Tecnologia em Marketing


























Campinas
Dezembro/2011
FACULDADE ANHANGUERA EDUCACIONAL












RESPONSABILIDADE  SOCIAL E MEIO AMBIENTE







André Luis S Martins - RA  233 043 750 2
Elson de SouzaTavares - RA  233 444 007 4
Nathalia da Silva Porto - RA 109 946 567 2
Verônica Pabla Mariano dos Santos – RA 233 041 292 6
Paulo Cesar Araújo Pereira – RA 230 735 757 0































Introdução


O uso do termo "sustentabilidade" difundiu-se rapidamente, incorporando-se ao vocabulário politicamente correto das empresas, dos meios decomunicação de massa, das organizações da sociedade civil, a ponto de se tornar quase uma unanimidade global.

Ressalto as leis citadas que estão em vigor que protegem o nosso meio ambiente e determina direitos a todos. Porém infelizmente mesmo com as leis ainda temos muito que mudar em nosso pais.

LEI  10.257 DE 10 DE JULHO DE 2001.

- Determina que a política urbana tenha por objetivo ordenaro pleno desenvolvimento das funções sociais da cidade e da propriedade urbana, moradia, ao saneamento,  infraestrutura urbana, ao transporte e aos serviços públicos.

A gestão democrática por meio da participação da população e associações representativas dos vários segmentos da comunidade acompanhamento de planos, programas, projetos e desenvolvimento urbano etc.

- Cooperação entre osgovernos, a iniciativa privada e todos os setores da sociedade no processo de urbanização.

- Planejamento do desenvolvimento das cidades, e das atividades econômicas do município e do território sob sua área de influencia assim evitando as distorções do crescimento  urbano o meio ambiente.

- Oferta de equipamentos urbanos e comunitários, transporte público adequado aos interesses e necessidadesda população.

- O controle do uso do solo assim evitando a utilização inadequada dos imóveis urbanos, a proximidade de uso incompatíveis ou inconvenientes, a edificação ou uso acessivo ou inadequados em relação  a infraestrutura urbana.

A  intenção de empreendimento ou atividades  que possam funcionar como polos geradores de trafego, sem a previsão da infraestrutura correspondente,

Aretenção especulativa de imóvel urbano que resulte na subutilização ou não utilização.

A deterioração das áreas urbanizadas.

A poluição e a degradação ambiental.

- Integração e complemento entre as atividades urbanas e rurais visando o desenvolvimento socioeconômico do município e do território.

- Adoção de padrões de produção e consumo de bens e serviços de expressão urbanas compatíveis com os limites da sustentabilidade ambiental.

- Justa distribuição dos benefícios decorrentes do processo de urbanização.

- Adequação dos instrumentos de política econômica, tributaria e financeira e dos gastos públicos aos desenvolvimentos  urbanos.

- Simplificação da legislação de parcelamento, uso e ocupação do solo e das normas, com vistas a permitir a redução dos custos e o aumento daoferta dos lotes e unidades habitacionais.

A RESOLUÇÃO RDC 306 DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004.

ART- 1 aprova o regulamento técnico para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde em anexo a esta resolução, a ser observado em todo o território nacional, na área publica e privada.

ART-2  compete a vigilância dos estados, dos municípios e do distrito federal, com o apoio dos órgãos de meioambiente, de limpeza urbana, e da comissão nacional de energia nuclear  (CNEM), divulgar, orientar e fiscalizar o cumprimento desta resolução.

ART-3 a vigilância sanitária dos estados dos municípios e do distrito federal  visando o cumprimento do regulamento técnico, poderão estabelecer normas de caráter supletivo ou complementar a fim de adequá-los as especificidades locais.

ART-4  a...
tracking img