Mega fusao entre duas marcas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2395 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
casamento de duas marcas separadas por 100 anos de rivalidade gerou um filho muito mais musculoso que os pais. Na quinta-feira, a Brahma e a Antarctica, protagonistas da maior fusão entre empresas comerciais da história do Brasil, anunciaram o nascimento da AmBev, um gigante que vai faturar R$ 10,3 bilhões por ano. A nova empresa chega ao mercado como a terceira maior do mundo em produção decerveja. Deverá abranger 70% do mercado brasileiro. Recolhe R$ 4,2 bilhões anuais em impostos. Emprega 17 mil pessoas. E já se candidata a tomar a dianteira nos próximos rankings das maiores companhias privadas do país.

Brahma ou Antarctica? A pergunta, feita pela primeira vez no final do século passado, ecoou milhões de vezes nos bares do Brasil, precedendo outras escolhas destinadas a animar edividir parceiros de mesa. Monarquia ou República? Flamengo ou Fluminense? Loira ou morena? Washington Luiz ou Getúlio Vargas? Rio ou São Paulo? Esquerda ou direita? Mangueira ou Portela? Chico ou Caetano? Ana Paula Arósio ou Luana Piovani? Essas perguntas só foram examinadas depois de resolvida a questão da cerveja: a nº 1 ou a paixão nacional? Há menos de dois meses, um homem teve a idéia desubstituir o ou pelo e. Por que não Brahma e Antarctica? Os consumidores poderão continuar optando entre as marcas. Mas os lucros irão para o mesmo cofre, seja qual for o escolhido nesse interminável clássico dos botequins.

O pai da idéia é Jorge Paulo Lemann, um filho de suíços nascido no Rio, 59 anos, dois casamentos, seis filhos e hábitos frugais. Bebe exclusivamente água mineral, e talvez nem serecorde que gosto tem um guaraná ou uma cerveja. Lemann não frequenta bares, não costuma jantar em restaurantes, só sai à noite para honrar compromissos muito especiais e tem horror a holofotes. Tem paixão por tênis, que joga com prazer e freqüência. Competente nas quadras, é decididamente um craque nos negócios

Lemann e seus parceiros nem de longe pretendem ver encerrada a questãocentenária: qual cerveja é a melhor? "A disputa também estará muito viva na rede de 800 distribuidores das duas companhias", promete Marcel Hermann Telles, presidente do Conselho de Administração da Brahma. "Ambas as estruturas continuarão de pé, competindo fortemente para colocar seus produtos nos pontos de venda", informa o executivo, também sócio de Lemann e Carlos Alberto Sicupira na holding quecontrola, além da cervejaria, negócios que incluem, por exemplo, as Lojas Americanas. "O importante é que, nas empresas, vai desaparecer rapidamente o clima de disputa existente no mercado", ressalva o diretor geral da Antarctica, Victório Carlos De Marchi.

Especialistas no setor lembram que fusões desse tipo provocam reduções de custos em itens como marketing e distribuição de produtos. Também seráimpossível a preservação integral dos escalões superiores - não haverá diretorias em volume suficiente para abrigar todos os altos executivos. Mas o alvo essencial da operação, segundo seus articuladores, está localizado além das fronteiras do Brasil. "Se a gente não se internacionalizar, alguém internacionaliza a gente", resume Telles. A base da fusão, diz ele, é bem mais do que o mercado interno.A nova empresa nasce com apetite para enfrentar os grandes competidores internacionais de frente e por isso mesmo adotou três nomes. No Brasil, será a Companhia de Bebidas das Américas, na América Latina, Compañía de Bebidas de las Américas e nos Estados Unidos, onde terá ações cotadas na Bolsa de Valores de Nova York, como a Brahma já tem, se apresentará como American Beverage Company. Será aprimeira multinacional brasileira do setor de bebidas capaz de enfrentar gigantes como a americana Anheuser-Busch, dona da marca Budweiser, a mais vendida no mundo.

Com ativos totais de R$ 8,1 bilhões, faturamento de R$ 10,3 bilhões e geração de caixa anual superior a R$ 880 milhões, a nova empresa nasce com sede de subir no ranking das maiores cervejarias do mundo. "Vamos para a briga", diz...
tracking img