Media, publicos e cidadania

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4185 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Instituto de Ciências Sociais

Média, Públicos e Cidadania
MEIOS DE PARTICIPAÇÃO DISPONIBILIZADOS AOS TELESPECTADORES PELOS QUATRO CANAIS TELEVISIVOS PORTUGUESES
(RTP1, RTP2, SIC e TVI)

Docente: Sara Pereira
Maio de 2009 Grupo 1: Grupo 1:
Laura Alves 46503
Ana João Paiva 37650
Andreia Sousa 48643
Ana Filipa Vale 38258
João Pedro Mendes 48686

Índice:

Introdução………………………………………...….………………………… Página 1

Enquadramento Teórico ……………………………...……………….…. Página 2/3/4/5

Blogues e Sítios ……………………….………...…………………………… Página 6/7

Análise do público do programa Sociedade Civil …...……………………..... Página 8/9

Considerações finais ………………………………………………………..… Página 10

Bibliografia ………………………..……………...……………………………Página 11

Anexos (Tabela de análise de programas) ……...…………Página12/13/14/15/16/17/18

Introdução

A realização deste trabalho pretende atingir os objectivos estabelecidos da disciplina de Média, Públicos e Cidadania. Suscitou-nos interesse, como matéria de estudo no âmbito desta disciplina, fazer uma breve análise dos meios disponibilizados pelas televisões generalistas para participação dos cidadãos e a forma como estes participam.
Desdelogo, tínhamos como objectivos: conhecer os programas que facultam meios de participação aos telespectadores; perceber quais os meios que cada programa disponibiliza para participação, independentemente de serem conhecidos ou não pelo público em geral; operacionalizar o conceito de participação (formas e níveis de participação); caracterizar o público-alvo de um dado programa, através dos meios departicipação disponibilizados pelo mesmo.
O que pretendíamos concretamente era analisar e verificar, em traços gerais, se os media portugueses (televisões generalistas) encorajam a participação dos cidadãos, concretamente, através de blogues. Posteriormente, escolhemos o blogue de um programa, para analisar as formas e níveis de participação de um público específico.
Após algumadiscussão, o grupo dispôs-se a analisar o blogue do programa Sociedade Civil da RTP2, que observamos durante 8 dias. O objectivo era poder caracterizar em traços gerais, através deste meio, o público do programa que cada vez atrai mais cidadãos, incentivando-os a intervir, isto é, a ter uma participação cada vez mais crítica, consciente (estrutural) e activa.
A forma como iremos desenvolvereste estudo, e portanto, a orientação pela qual nos iremos seguir, será exposta no decorrer da análise. O quadro teórico que se segue terá a finalidade de operacionalizar um pouco o conceito de participação, que se torna útil e indispensável para caracterizar o público do blogue do programa Sociedade Civil. De seguida apresentamos uma lista de blogues e sítios que a RTP disponibiliza paraparticipação dos cidadãos. É de salientar que esta lista foi realizada após uma análise de todos os programas das televisões generalistas, nos quais é possível a participação dos cidadãos (esta informação consta de tabelas que se encontram em anexo). Seguidamente, procedemos à observação e estudo do público do blogue do programa Sociedade Civil. Nas conclusões tentamos expor, de forma sucinta, o resultadodo nosso estudo respondendo ao ponto de partida do nosso trabalho que se encontra acima sublinhado.
O que é participação?

A definição de participação aproxima-se da ideia de “partilha”, como seja, a tomada de decisões em conjunto ou ter alguma influência nos processos de decisão ou ter responsabilidade directa sobre uma qualquer situação, mas de maneira colectiva. Contudo, aparticipação é muitas vezes confundida com poder e por isso alguns autores preferem limitar a participação à mera presença ou ao exercício de uma certa dose de influência no poder. Considerando esta noção limitada, Paterman afirma que a influência e poder são termos que estão ligados, mas não são sinónimos e isso é significativo na forma como são usados. Para chegar a um...
tracking img