Mecanismos de variabilidade genéticas de patógenos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1015 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA – FITOSSANIDADE
DISCIPLINA DE RESISTÊNCIA DE PLANTAS A DOENÇAS
PROFESSORA MARA RÚBIA
DISCENTE ALAN CARLOS ALVES DE SOUZA

INÓCULO, INOCULAÇÃO E PATOMETRIA

Na Fitopatologia, inocular significa inserir propágulos de um determinado patógeno no tecido vegetal de uma planta, de forma afavorecer a penetração e a colonização, tornando o ambiente ideal para as condições do patógeno, resultando em uma interação patógeno-hospedeiro perfeita, a fim de reproduzir os sinais e sintomas característicos da doença. Já a inoculação consiste no procedimento de inserir estruturas de um patógeno em um tecido sadio, com o auxílio de alguma técnica específica. Entretanto, para haver uma ótimainoculação, deve-se obter um inóculo de qualidade (ROMEIRO, 2001).
Inóculo é qualquer estrutura do patógeno capaz de causar infecção, incluindo estruturas vegetativas e reprodutivas (Amorim, 1995). Lockwood (1988) conceituou inóculo como a energia de crescimento do organismo patogênico que está disponível para a infecção na superfície do órgão do hospedeiro, resultante de quatro componentes:densidade de inóculo ou número de propágulos; energia exógena e endógena dos propágulos por unidade; virulência dos propágulos; fatores ambientais, bióticos e abióticos, determinantes da atividade do inóculo.
Segundo Michereff & Barros (2001), a densidade de inóculo consiste na quantidade de propágulos do patógeno em relação ao peso e volume do hospedeiro, sendo diretamente ligada a intensidade dainfecção. A eficiência da infecção é dependente da energia exógena e endógena dos propágulos, é essa energia que determina a porcentagem de propágulos que conseguem infectar o tecido. E para a inoculação obter sucesso é necessário o controle dos fatores bióticos e abióticos, como temperatura, umidade, a presença de vetores, esterilização dos equipamentos, entre outros.
A produção de inóculo éuma das etapas mais importantes para uma inoculação de sucesso. No caso das doenças fúngicas, em geral, o preparo se inicia com a produção de micélio em placas de Petri com algum meio de cultura, onde o patógeno é repicado no meio das placas, em seguida a placa é levada para uma câmara de crescimento onde fica por até 7 dias, e posteriormente é feito um trabalho mecânico de separação do micélio eestabelecida a concentração do inóculo (MICHEREFF & BARROS, 2001).
A inoculação pode ocorrer por diferentes formas, onde existem diversos tipos de métodos de aplicação do inóculo, dependendo do patógeno e do órgão da planta a ser inoculado. Geralmente, para doenças fúngicas foliares, o inóculo é aplicado por meio de pulverização, nebulizando o tecido foliar, utilizando equipamentos precisos eesterilizados.
A patometria é o processo pelo qual os sintomas de uma doença são estimados e expressos em alguma unidade de medida, onde posteriormente, há uma comparação. O principal objetivo da patometria é quantificar dados sobre doenças para que se possam determinar os danos causados pela doença na cultura, para comparar diferentes tratamentos de controle, conhecer mais a fundo a interação dopatógeno com o hospedeiro, e estimar plantas resistentes dentro de uma população. Dentre as várias áreas agronômicas, é na pesquisa onde se mais utiliza a patometria. Para um pesquisador, não interessa apenas descobrir qual patógeno causou determinada doença em uma cultura, ele necessita saber a área afetada na planta, se este patógeno é realmente um problema relevante para a cultura e qual ograu de resistência de determinada variedade à doença (LARANJEIRA, 2007).
Para realizar uma boa avaliação, o avaliador deve seguir alguns requisitos importantes, como a acurácia, que visa a maior proximidade possível do avaliador com os resultados reais; ter precisão, onde se deve evitar o erro de estimativas de uma mesma amostra; considerar a reprodutibilidade, que está ligada ao método de...
tracking img