Mcommerce

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1049 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Arquitectura Sistemas Empresariais (ASE)
Caso de estudo mCommerce mCommerce:The Past, Present and Future

mCommerce: The Past, Present and Future (8:04) / (8:22) / (8:24)
Sumário: O Mobile Commerce é uma realidade. Esta próxima geração de comércio electrónico (e-commerce) móvel, tem ainda o desafio de mudar a forma como consumidores e operadores fazem negócio. Narrado por Gabriel Brown,apresenta para a Tellab o estado corrente do m-commerce: a sua história, promessas, desafios, seguidores e potencial. Os analistas da indústria, utilizadores finais, e os especialistas da Tellab analizam tópicos desde os requesitos da tecnologia do mCommerce e requisitos de segurança, preocupações, mercados actuais e futuros e expectativas de receita.
P1 - Onde estamos hoje:http://www.youtube.com/watch?v=aO--a5yhJCg P2 - A evolução: http://www.youtube.com/watch?v=fBlLxVeCouo P3 - Como fazer mC … : http://www.youtube.com/watch?v=DsDGNLjYPxQ

mCommerce: The Past, Present and Future (8:04) / (8:22) / (8:24)
Caso de Estudo: O mCommerce está “condenado” a redefinir a forma como as pessoas gerem a sua actividade diária. Á medida que os dispositivos móveis com cada vez mais capacidades,especialmente acesso internet de banda larga e sistemas de pagamento móveis, confiaremos nesses dispositivos como essenciais para nós. Espera-se que o valor do mCommerce nos Estados Unidos cresça de 78 milhões de dólares em 2007 para 11,5 biliões em 2011. O número de pessoas a utilizar o serviço de mCommerce aumentará para 52 milhões nesse período. Este número inclui pessoas utilizando os seusdispositivos móveis para comprar mercadorias na internet bem como pessoas utilizando os telemóveis como dispositivo de pagamento para pagamento de pequenos valores e transportes públicos.

mCommerce: The Past, Present and Future (8:04) / (8:22) / (8:24)
Quem desenvolve a tecnologia móvel utilizou a tecnologia 3G para criar uma experiência idêntica a um computador para os utilizadores de dispositivosmóveis. Mas estarão estes técnicos e operadores de rede preparados para responder a uma eventual avalanche de pessoas utilizando os seus dispositivos móveis para cada vez mais tarefas, Um termo mencionado no artigo é o termo “backhaul”, que é um conceito cuja compreensão é importante para responder a esta questão. Numa rede de telecomunicações hierárquica a parte da rede conhecida como “backhaul”compreende a rede intermediária entre o core ou backbone, da rede e as pequenas sub-redes e os extremos da rede hierárquica. Por exemplo, enquanto os telefones móveis a comunicar com uma única antena celular constitui uma sub-rede local, a ligação entre a uma antena celular e o resto da rede começa com uma ligação “backhaul” ao core da rede telefónica da companhia.

mCommerce: The Past, Present andFuture (8:04) / (8:22) / (8:24)
Se visualizarmos toda a rede hierárquica como um esqueleto humano, o core da rede será a coluna vertebral e as ligações “backhaul” serão os membros e os extremos da rede serão os pés e mãos e as ligações individuais a esses extremos serão os dedos. Se a capacidade do “backhaul” não é desenvolvida para para processar o crescimento no mCommerce, os utilizadoresficam insatisfeitos com a velocidade dos seus dispositivos. Os dispositivos móveis são publicitados como tendo capacidades de internet de banda larga, mas as velocidades de internet dos telefones móveis estão mais próximas de ligações comutadas do que de ligações por cabo ou DSL. Os USA estão actualmente muito atrás de outros países, especialmente o Japão, na utilização e infra-estrutura de mCommerce.A NTT DoCoMo, o maior operador de telecomunicações do Japão, permite aos utilizadores apresentar os seus telemóveis quase em toda a parte para comprar soda, comida rápida e fazer compras online. Os utilizadores podem comprar estas mercadorias utilizando o sistema de facturação da DoCoMo. Outra utilização peculiar do m-commerce verifica-se na África do Sul, onde um serviço chamado Wizzit...
tracking img