Max weber

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1222 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Allen, Ronald. Teologia da Adoração / Ronald Allen, Gordon Borror; tradução: Elias Moreira da silva, Lucy Yamakami. São Paulo: Edições Vida Nova, 2002. 184 p.; 14x21 cm.


Adoração uma palavra simples para alguns, um pouco complexas para outros, porem, de uma importância imensurável em sua essência, se partindo do principio para uma construção espiritual em nossas vidas, visto que o serhumano é um ser religioso, que esta sempre em busca do algo a mais (transcendente). Por muito tempo e ainda hoje tem tido uma cosmo visão distorcida a cerca da adoração em nossas igrejas, sendo rotuladas por programações especificas ou simples “encontros sociais”. Com o passar do tempo vemos que a verdadeira adoração vem caindo de prática e também perdendo seu sentido verdadeiro, adorar que em gregosignifica proskuneo, quer dizer render-se aos pés, foi o que Maria fez aos pés de Jesus, prostrou de joelhos e o adorou. Adorar, declarar, reverenciar é uma relação intrínseca do adorador para com o seu Deus e é essa adoração que Deus quer de nós.
Muitas mudanças em nosso meio eclesiástico já vêm acontecendo, em um processo de secularização, porém, não é o meio em que convivemos que tende havermudanças, mas sim em nós. O que não conseguimos compreender ao certo é que a adoração é um estilo de vida e não o resultado de um momento de comunhão planejado com muito capricho. A prática do adorar tende ser constante, assim mantém criador e criatura em uma ligação continua, ampliando seus instintos ao universo divino, o levando a conhecer a Deus em suas atividades diárias. Não apenas noindividual, mas também no coletivo, quando o povo de Deus se reúne interagindo uns com os outros fortalecendo a comunhão, é o que vemos em muitas passagens bíblicas, como em uma força em um relacionamento, que o elo se torna mais duradouro, pois, de fato é a família de Deus, somos a família de Deus, nos salmos 133.1 esclarece bem essa relação de parentes em Cristo.
Suponhamos que nossos esmeros tendeinfluenciar uma única atividade especifica na adoração, todavia, é preciso haver um equilíbrio, é preciso ter atenção para acabar não prejudicando outras áreas, como por exemplo, evangelismo e missões que é essencial em nossas igrejas, compartilhar com amor multou ensinando e demonstrando visualmente, com programas de treinamento, sendo assim, amar, demonstrar é o compromisso sério com o ministério.Numa reunião em que o alvo principal é Deus, o envolvimento projetado da congregação com musicas, arte ensaiada, a mensagem pregada como um ato de adoração a Deus, tudo direcionada a Deus e não aos bem querer dos homens.
Nossos escritores Ronald Allen e Gordon Borror pessoas realmente comprometidas com o ministério da adoração, em conjunto escreverão o livro, Teologia da Adoração, O verdadeirosentido da adoração, da editora Vida Nova de 2002, livro teve a confirmação no meio eclesiástico que suas tiragens se deram também em 2004, 2005 e 2008.
Gordon, nascido em família crista, musico com uma vasta experiência no ministério da adoração, nos retrata em suas palavras simples, mas objetivo, sua preocupação acerca do tema abordado. Ronald teólogo do Antigo testamento, ambos compromissados alevar as pessoas a reconhecer a necessidade real de seus compromissos para com Deus, a junção do trabalho de ambas se deus nesse maravilhoso livro, que podemos dizer que a música tem um papel fundamental na adoração e é uma maneira maravilhosa de expressar a mensagem do evangelho.
Podemos dizer que existe uma resistência à renovação na adoração, Robert Webber diz que a adoração é uma área emdeficiência do cristianismo, e que precisamos voltar ao passado resgata a profundidade na área da adoração, nossos autores dizem que devemos começar por salmos, é no tempo de angustias que os cristãos mais se apegam no livro de salmos para encontrar uma palavra de consolo, como diz por ai, que a dor é um presente maravilhoso de Deus, que nos obriga a depender mais dele quando mais precisamos mais...
tracking img