Max weber - resumo

Max Weber (1894-1920), foi um intelectual alemão, jurista, economista e um dos pais da Sociologia, teve bastante influência na economia, filosofia, ciência politica, no direito e na administração.Grande parte de seu trabalho como pensador e estudioso foi reservado para o chamado processo de racionalização e desencantamento que provém da sociedade moderna e capitalista. Mas seus estudos tambémderam contribuição importante para a economia. Sua obra mais famosa é o ensaio A ética protestante e o espírito do capitalismo, com o qual começou suas reflexões sobre a sociologia da religião. Weberargumentou que a religião era uma das razões não-exclusivas do porque as culturas do Ocidente e do Oriente se desenvolveram de formas diversas, e salientou a importância de algumas característicasespecíficas do protestantismo ascético, que levou ao nascimento do capitalismo, a burocracia e do estado racional e legal nos países ocidentais. Em outro trabalho importante, A política como vocação,Weber definiu o Estado como "uma entidade que reivindica o monopólio do uso legítimo da força física", uma definição que se tornou central no estudo da moderna ciência política no Ocidente. Em suascontribuições mais conhecidas são muitas vezes referidas como a “Tese de Weber".
Dentre seus escritos mais conhecidos destacam-se "A ética protestante e o espírito do capitalismo" (1904), a obra póstuma"Economia e Sociedade" (1920), "A ciência como vocação" (1917) e "A política como vocação" (1919).
Podemos então dividir os trabalhos de Max Weber em quatro categorias:
1. Os estudos demetododologia, de critica e de filosofia. São estudos que incidem essencialmente sobre o espírito, o objecto, e os métodos das ciências humanas, história e sociologia. “Ensaios sobre a Teoria da Ciência”
2.As obras propriamente históricas: etudo sobre as relações de produção na agricultura do mundo antigo, uma história económica geral, trabalhos especiais sobre problemas económicos na Europa ou na...
tracking img