Matriz lusa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1104 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Matriz Lusa
Quando Portugal embarca é um povo mestiço, podemos dizer que quando Portugal embarcou com direção ao Brasil ele já havia passado em outros continentes como África , Ásia ... até que chegou no Brasil podemos dizer que já haviam sido “misturados” muitas pessoas, muitos povos, muitas crenças com isso quando Portugal embarcou ele já era um povo mestiço, e até porque Portugal já haviasido invadido varias vezes e com isso já era um povo bem mestiço .
Na idade média os países da península Ibérica, Portugal e Espanha, eram os países mais avançados em tecnologia do mundo ocidental. Para os ocidentais, até então, o que tinha de mais de ”impressionantes e fantásticos“ eram os gregos e romanos. Mas faziam parte de um passado longínquo de quase 1000 anos.
Entre a queda do ImpérioRomano e a idade média, a Europa não era considerado como algo bom pois tudo que, até então “não prestava” e as piores coisas doenças, etc.. estavam la como por exemplos:. Fome, miséria, pobreza intelectual. Na idade média a coisa começou a melhorar, e muito, essa melhora se deve a causa dos portugueses e espanhóis investirem em tecnologia de navegação e ganharem o mundo. Foram portugueses eespanhóis que navegaram a costa da África dando a volta até o oceano índico, “passando a perna” nos otomanos que dominavam o leste do mar mediterrâneo e o tráfego para o oriente (muito mais rico que a Europa nessa época).
Com essas conquistas, os portugueses começaram a perceber que não eram tão ruins como acreditavam ser, com isso começaram a acreditar mais neles mesmo. Para os portugueses isso foimuito importante porque o país era novo, recém independente da Espanha, muito maior e mais poderosa.Com isso outros países começaram a “bajular” os portugueses por esta conquista.
Agora na interpretação do Poema de Camões ( Os lusíadas) entendi e conclui dos seguintes versos a seguinte coisa:
“....Cessem do sábio grego e do troiano
As navegações grandes q fizeram,
cale-se de Alexandro e deTrajano
A fama das vitórias que tiveram,
Que eu canto o peito ilustre lusitano,
A quem Netuno e Marte obedeceram
Cesse tudo o que a Musa antiga canta,
Que outro valor mais alto se alevanta...”
Compreendi que no inicio que tanto Gregos como Troianos navegaram muito, haviam muitas e muitas ilhas na Grecia e eles praticamente nasciam para navegar esse era o seu destino. Já na terceiro versoquando ele diz “..Cale-se de Alexandro e de Trajano.. A fama das vitórias que tiveram..” era como se ele quisesse dizer aos Romanos não se vangloriarem por todas as conquistas que eles haviam conquistado. No verso em que ele diz “...Que eu canto o peito ilustre lusitano...” seria que ele começaria a contar também as conquistas Portuguesas que não eram tão famosas quanto a dos outros países, ai ele quermostrar que eles (os Portugueses) também tem muitas histórias. Na outra linha eles usam Netuno e Marte que seriam os deuses Netuno dos mares e Marte das guerras querendo insinuar que eles obedeciam aos Portugueses no sentido que agora(naquele momento) eles eram os melhores em partes de navegações, e no sentido de guerra como os feitos dos territórios (cidades) que eles conquistaram ao longo daÁfrica, América e Ásia, eles eram os grandes e com isso até os deuses tiveram de os obedecer. E por fim nos últimos versos ele diz “... Cesse tudo o que a Musa antiga canta,.. Que outro valor mais alto se alevanta..” é como se quisessem dizer para esquecer as conquistas de outros países porque a partir dali a história começaria novamente.
Na analise do poema de Fernando Pessoa é possível concluirdos seguintes versos que
Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.
Deus quis que a terra fosse toda uma,
Que o mar unisse, já não separasse.
Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,

E a orla branca foi de ilha em continente,
Clareou, correndo, até ao fim do mundo,
E viu-se a terra inteira, de repente,
Surgir, redonda, do azul profundo.

Quem te sagrou criou-te português.
Do mar e...
tracking img