Matematica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 43 (10674 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO


O desenvolvimento deste trabalho é colocar alguns questionamentos e duvidas em relação ao debate recente no que se refere à denominada “agricultura sustentável”. Interrogantes que podem servir de pistas para a pesquisa cientifica.
Um primeiro aspecto que consideramos importante discutir é quem são os atores sociais chaves do desenvolvimento sustentável.Dentre os autores brasileiros e estrangeiros que discutem a agricultura sustentável predomina a idéia de que é a agricultura familiar o ator social que, por suas características (diversão produtiva, lógica de subsistência) e por sua forma de se relacionar com a natureza, tem as condições de realizar a passagem para um modelo de desenvolvimento sustentável.
Um segundo aspecto refere-se àrelação entre os conceitos de equidade social e desenvolvimento sustentável. Nesse ponto também, como veremos mais adiante, há divergências entre os autores. Há quem argumenta que o desenvolvimento sustentável é um meio enquanto que para outros é um fim em si mesmo. Para o primeiro grupo, o desenvolvimento sustentável devera criar as condições para atingir uma sociedade mais igualitária ou se queruma sociedade menos injusta, ou seja, para estes a equidade social é uma característica inerente da sustentabilidade. Para o segundo grupo, o desenvolvimento sustentável seria o fim desejado, ou seja, o desenvolvimento sustentável estará realizado quando for possível produzir sem destruir os recursos naturais e obter produtos “limpos” de agrotóxicos. Nesse caso a equidade social não seriaindispensável.
No Brasil o modelo de desenvolvimento da agricultura moderna instalada desde a década de 1940, tem se baseado em altas taxas de produtividade proporcionadas pela introdução de maquinas agrícolas, fertilizantes químicos, sementes híbridas, venenos químicos e mais recentemente na biotecnologia. Somente nos últimos anos vem se reconhecendo o impacto ambiental desse tipo dedesenvolvimento; destruição dos solos e florestas, contaminação do ar, rios e mares. Soma-se ainda problemas de saúde provocados pela intoxicação dos produtores trabalhadores agrícolas devido ao uso de agrotóxicos.
A nível mundial o desenvolvimento agrícola enfrenta o maior desafio da historia da humanidade. No próximo século a produção de alimentos terá que deixar de agredir ao meio ambiente,sem perder a sua eficácia. Por enquanto, a demanda de alimentos para satisfazer as necessidades dos indivíduos continuara a defender de praticas produtivas que destroem os recursos naturais.
Do anteriormente exposto se deriva que o modelo de desenvolvimento vigente, que tem como objetivo central à obtenção de altas taxas de produtividade, deva ser reorientado, preservando osagroecossistemas a fim de combinar a produção de alimentos e fibras com a sustentabilidade. Trata-se de entender a agricultura como uma totalidade que implica considerar as diversas relações de interdependência entre produção, consumo de energia, fauna, solos, florestas e os seres humanos.
No entanto, a agricultura sustentável, tem por perspectiva obter os custos baixos, das opções dedesenvolvimento não internalizados, pelo sistema político que acabam gerando uma imagem intensiva e cada vez mais sofisticada, promovendo o desenvolvimento sustentável, visando uma melhor qualidade de vida para a humanidade.
E mostrando algumas alternativas que visam a qualidade desses meios, beneficiando os produtores e consumidores, de um modo econômico e benéfico para ambas partes as quaisnecessitam para sua própria sobrevivência.

JUSTIFICATIVA


Segundo Giovana Baggio de Bruns a gestão ambiental visa ordenar as atividades humanas para que estas originem menor impacto possível sobre o meio. Esta organização vai desde as escolha das melhores técnicas até o comprimento da legislação e a alocação correta dos recursos humanos e financeiros.
O que deve ficar...
tracking img