Matematica financeira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1930 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO
1 APLICAÇÃO FINANCEIRA 04
2 IMPOSTOS CUMULATIVOS E NÃO CUMULATIVOS 04
3 AVALIAÇÃO DE ESTOQUES 05
4 PRINCÍPIO DA ENTIDADE 06
5 PRINCÍPIO DA COMPETÊNCIA 07
6 LEGISLAÇÃO CONTÁBIL 08


REFERÊNCIAS 11




1 APLICAÇÃO FINANCEIRA
Na matemática financieira são utilizados alguns tipos de juros, porém o mais praticado são os juros compostos. Juros Compostos são aqueles onde os jurosrelativos a cada período são calculados sobre o montante referente ao período anterior.
Em resumo, os juros que são produzidos ao fim de cada período passaram a fazer parte do capital ou montante que serviu de base para cálculo, de modo que o total conseguido será a base para os cálculos em períodos seqüentes.
O sistema de juros compostos é mais comum e usado no sistema financeiro, pois paraos bancos e empresas financeiras principalmente, que trabalham com produto dinheiro, torna-se muito mais vantajoso e rentável que se trabalhe com este tipo de regime de juros. Desta forma, vale frisar que neste regime de juros, o resultado dos juros de cada período é incorporado ao capital inicial, gerando um novo montante para o período seguinte.
Juros compostos nada mais são que juros de cadaperíodo somados ao capital para o cálculo de novos juros nos períodos seguintes. Nesse caso, o valor da dívida é sempre corrigida e a taxa de juros é calculada sobre esse valor, por isso é tão importante o companhamento mensal e não so o resgate final, pois esse tipo de juros é considerado também “juros sobre juros”.

2 IMPOSTOS CUMULATIVOS E NÃOCUMULATIVOS
IMPOSTO CUMULATIVO – Imposto ou tributo que incide em todas as etapas intermediárias dos processos produtivo ou de comercialização de determinado bem, inclusive sobre o próprio imposto ou tributo pago anteriormente, da origem até o consumidor final, influindo na composição de seu custo e, em conseqüência, na fixação de seu preço de venda.
IMPOSTO NÃO-CUMULATIVO –Imposto ou tributo que, na etapa subseqüente dos processos produtivos ou de comercialização, não incide sobre o mesmo imposto ou tributo pago na etapa anterior. Exemplos: IPI e ICMS.
Talvez em palavras mais simples, significa que quando no regime cumulativo, não há a compensação de valores desse imposto já pago em algum processo anterior de industrialização ou comercialização.
Por exemplo, se aempresa é do Lucro Presumido, O Pis Faturamento e a Cofins, quando de seu cálculo, não há credito algum para dedução desses impostos. Sempre as alíquotas serão para o Pis 0,65% e para a Cofins 3,00%. Nesse caso específico a empresa do Lucro Presumido é "Cumulativo".
Já se a empresa for do Lucro Real, ela terá como creditar os valores desses impostos já pagos nas etapasanteriores da circulação, inclusive de Pis e Cofins pagos na importação, o que não é permitido para a empresa do Lucro Presumido. Então, a empresa do Lucro Real – "Não Cumulativo", terá créditos desses impostos e só depois ela aplicará sobre a base de cálculo, as alíquotas específicas, para cada imposto, sendo que neste caso, o Pis Faturamento será de 1,65% e a Cofins 7,6%.

3 AVALIAÇÃO DE ESTOQUESINVENTÁRIO PERIÓDICO - Ocorre quando os estoques existentes são avaliados na data de encerramento do balanço, através da contagem física.
Optando pelo inventário periódico, a contabilização das operações que envolvem mercadorias pode ser efetuada utilizando a Conta Mercadorias Mista ou a Conta Mercadoria Desdobrada.
INVENTÁRIO PERMANENTE - É aquele em que há um controle de forma contínua doestoque, pois dá-se a baixa dto custo das mercadorias vendidas a cada operação de venda. A conta Mercadorias, a qualquer momento, reflete o valor das mercadorias que se encontram em estoque.
No Inventário Permanente, é indispensável a utilização de um instrumento extracontábil, a Ficha de Controle e Avaliação de Estoque, também chamada de Ficha de Estoque. Por meio da Ficha de Estoque, acompanha-se...
tracking img