Matemática

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1070 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1ª Parte

1ª Parte
A Primeira atividade contábil foi encontrada por volta de 8.000 a. C. em Uruk, cidade da antiga da antiga Mesopotâmia, em fichas de barro que eram utilizadas na contagem do patrimônio, ou seja, elas poderiam representar qualquer coisa, exemplo: uma vaca. Quando essa vaca fosse vendida, essa ficha seria transferida para outro receptáculo, nome dado ao lugar onde era guardadasas fichas, dessa forma registrando o fato ocorrido. Logo após a criação das fichas de barro, houve a criação de tábuas com escritos cuneiformes, para a contabilização de pão, cerveja, materiais e trabalho escravo.
No antigo Egito contribuiu para o avanço na ciência contábil, devido à necessidade do governo de organizar a arrecadação de impostos. Os antigos egípcios inovaram ao efetuar osregistros contábeis utilizando valores monetários, no caso o shat de ouro e prata.
Logo depois a Grécia passou a ter que prestar contas de como utilizava os recurso públicos, e essas demonstrações passaram a ser registradas contabilmente em pedras. Já os antigos romanos registravam cuidadosamente o seu patrimônio pessoal, utilizando tábuas de cera gravadas com estiletes pontiagudos para rascunhos, queem seguida eram transcritos para papiros ou pergaminhos. De alguns destes escritos, denominados ratio, surgiu o livro Razão atual.
Com esse movimento todo, o homem buscava agora acumular riquezas, é uma das formas que ele encontrou foi estreitando a relação entre o dinheiro e o tempo, ou seja passaram a usar os juros e os impostos, que existem desde a época dos primeiros registros de civilizaçõesexistentes na Terra. Um dos primeiros indícios apareceu na já na Babilônia no ano de 2000 aC. Nas citações mais antigas, os juros eram pagos pelo uso de sementes ou de outras conveniências emprestadas; os juros eram pagos sob a forma de sementes ou de outros bens.
A História revela que a idéia se tornou tão bem estabelecida que já existia uma firma de banqueiros internacionais em 575 a.C,com os escritórios centrais na Babilônia. Sua renda era proveniente das altas taxas de juros cobradas pelo uso de seu dinheiro para o financiamento do comércio internacional.
Com o surgimento dos bancos a Matemática Comercial e Financeira começava a chegar ao seu auge e uma das atividades do mercador foi também a do comércio de dinheiro: com o ouro e a prata. Nos diversos países eram cunhadasmoedas de ouro e prata.
Durante a expansão do comércio, assim como durante as guerras de conquista, as moedas dos diferentes países eram trocadas, mas o pagamento só podia ser efetuado com dinheiro do país específico. Conseqüentemente, dentro das fronteiras de cada país, as moedas estrangeiras deviam ser cambiadas por dinheiro deste país. Por outro lado, os comerciantes e outras pessoaspossuidoras de muito dinheiro, que viajavam ao exterior, precisavam de dinheiro de outros países, que compravam com moeda nacional. Com o passar do tempo, alguns comerciantes ficaram conhecendo muito bem as moedas estrangeiras e passaram a acumulá-las em grandes quantidades. Desta forma, dedicaram-se exclusivamente ao câmbio de dinheiro, ou seja, ao comércio de dinheiro.

Naquela época nãoera recomendável que tivesse em sua casa muitas moedas de ouro e prata, por esse motiva as pessoas entregavam seus dinheiros à custódia do cambista rico, que o guardava e devolvia ao dono quando ele pedisse.
Então surgiu a idéia de cobrar uma soma adicional à quem estava custodiando o dinheiro, ou seja o cambista passou a obter lucros por guardar dinheiro.
Com isso teve início as operaçõescreditícias. Aqueles que, por alguma razão, se encontravam sem dinheiro, recorriam ao cambista que lhes emprestava grandes somas de dinheiro a juros "razoáveis".
O cambista exercia sua profissão sentada num banco de madeira em algum lugar do mercado. Daí a origem da palavra "banqueiro" e "banco". Os primeiros bancos de verdade da História foram criados pelos sacerdotes.
No mundo...
tracking img