Marx e engels

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (363 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[...]
O Estado não é, pois, de modo algum, um poder
que se impôs à sociedade de fora para dentro;
[...] É antes um produto da sociedade, quando
esta chega a um determinado grau dedesenvolvimento; é a confissão de que essa
sociedade se enredou numa irremediável
contradição com ela própria e está dividida por
antagonismos irreconciliáveis que não consegue
conjurar (ENGELS, p.135-136).O Estado caracteriza-se, pois pelo agrupamento dos seus súditos de acordo com uma divisão territorial; é a instituição de uma força pública que não se identifica
com o povo, ao contrário, pode serexercido contra o povo; para o seu sustento são exigidas contribuições por parte dos cidadãos; estes, divididos em classe, fazem
pressão sob o poder público em nome dos seu interesses, todavia, como oEstado nasceu da necessidade de conter e administrar os antagonismos de classe, ele é, via de regra, representante da classe mais poderosa, ou seja, da classe economicamente dominante, classe que, porintermédio dele, se converte também em classe
politicamente dominante e adquire, assim, meios de repressão e exploração da classe oprimida, meios esses que reproduzem a ordem social estabelecida.Diante desse quadro, infere-se que a civilização é o estágio da sociedade em que a divisão social do trabalho, a troca entre os indivíduos e produção mercantil
atingem seu pleno desenvolvimento, tendocomo seus sustentáculos a propriedade privada dos meios de produção (propriedade da terra, dos escravos e dos
produtos em si), a família monogâmica e o Estado.
Baseada neste regime, a civilizaçãorealizou coisas que a antiga sociedade gentílica não podia imaginar. Entretanto, o fez sob um custo social também jamais
sonhado: a ambição mais vulgar é a força motriz da sociedade, afirma Engels.Seu determinante é a riqueza, que impõe a cada época uma nova forma de exploração
baseada na divisão social do trabalho.
O autor acredita, por outro lado que, como os interesses da classe dominante...
tracking img