Marx, durkheim e weber

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1789 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Marx

Marx concebe a sociedade dividida em duas classes: a dos capitalistas que detêm a posse dos meios de produção e o proletariado (ou operariado), cuja única posse é sua força de trabalho a qual vendem ao capital. Para Marx, os interesses entre o capital e o trabalho são irreconciliáveis, sendo este debate a essência do seu pensamento, resultando na concepção de uma sociedade dividida emclasses. Assim, os meios de produção resultam nas relações de produção, formas como os homens se organizam para executar a atividade produtiva. Tudo isso acarreta desigualdades, dando origem à luta de classes.
O autor atribui ao conjunto das condições de produções econômicas, uma fundamental influência sobre o desenvolvimento das culturas e estabelece a primazia da infra-estrutura social (conjuntodas forças produtivas materiais, ou forças econômicas) sobre o que se denominou surperestrutura social (as idéias, ou conjunto dos dados da cultura não material). Segundo a doutrina marxista, não são as idéias (superestrutura) que governam o mundo, mas ao lado contrário é o conjunto das forças produtivas materialistas (infra-estrutura) que determina todas as idéias e tendências.
Considerando adialética de Hegel como a maior descoberta da filosofia clássica alemã, aplicou-a na sua interpretação materialista da natureza e da história, e nisso se opõe a Hegel, que era idealista. Este termo de dialética entrou no vocabulário contemporâneo graças a Marx, assim como a alienação, esta, que para Marx, tem um sentido negativo (em Hegel, é algo positivo) em que o trabalho, ao invés de realizar ohomem, o escraviza; ao invés de humanizá-lo, o desumaniza. O homem troca o verbo SER pelo TER: sua vida passa a medir-se pelo que ele possui, não pelo que ele é. O homem, através da alienação torna-se estranho a ele mesmo; o trabalho se torna estranho; aquilo que produz lhe é estranho, a atividade se torna desgostosa por que a mesma se torna exclusivamente um meio de subsistência.
Ao formular ateoria da mais-valia, Marx observou que na circulação capitalista o dinheiro aumenta, sendo este acúmulo que se transforma em capital. A mais-valia é produzida pela exploração do trabalho, sendo por isso, o produto do trabalho não pago pelo capitalista ao operário.
Marx, subordina a política, isto é, a luta pela tomada do poder, à economia, já que ele atribuia as lutas de classes à situação dedominação provocada pelas forças econômicas predominantes na sociedade. A política seria uma espécie de superestrutura jurídica, ao passo que a infra-estrutura material era formada pelas forças materiais, das quais as mais importantes eram as forças produtivas, isto é, econômicas.
Ideologia: Ideologia no pensamento Marxista (materialismo dialético) é um conjunto de proposições elaborado, nasociedade burguesa, com a finalidade de fazer aparentar os interesses da classe dominante com o interesse coletivo, construindo uma hegemonia daquela classe. A manutenção da ordem social requer dessa maneira menor uso da violência.
Por "Modo de Produção", devemos entender a maneira como se organiza o processo pelo qual o homem age sobre a natureza material para satisfazer as suas necessidades.“Produzir é (…) trabalhar”, pondo “em movimento forças” que ajam sobre a natureza (p.67). Estas forças variam com a história e com a sociedade. O trabalho é assim não só “um processo (…) entre um homem e a natureza” mas “supõe uma forma de sociedade” realizando-se em certas “condições sociais”, as “relações sociais de produção”.

Durkheim

Os fatos sociais são objeto de estudo da sociologia, segundoDurkheim, os quais possuem três características: 1) coerção social; 2) exterioridade; 3) poder de generalização. Os fatos sociais apresentam vida própria, sendo exteriores aos indivíduos e introjetados neles a ponto de virarem hábitos. Os fenômenos que o autor denomina fatos sociais são: “toda maneira de agir ou pensar fixa ou não, capaz de exercer sobre o indivíduo uma coerção exterior,...
tracking img