Marrocos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1113 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto








Marrocos












DADOS PRINCIPAIS:
 Área: 710.850 km²
Capital: Rabat
População: 33,5 milhões de habitantes (estimativa 2014)
Moeda: Dirham 
Nome Oficial:  Reino do Marrocos
Nacionalidade: marroquina
Data Nacional: 18 de novembro - Dia da Independência.
Governo: Monarquia parlamentarista 

GEOGRAFIA:
 
Mapa do Marrocos

Localização: noroeste do Continente Africano
CidadePrincipais: Casablanca, Rabat e Fès.
Densidade Demográfica: 48,2 hab./km2 (ano de 2014)
Fuso Horário: + 3h
 
DADOS CULTURAIS E SOCIAIS 
 
População: árabes marroquinos 70% e berberes 30%.
Idioma: árabe (oficial), berbere francês e espanhol.
Religião: islamismo 98,7%, cristianismo 1,1% e outras religiões 0,2%.
IDH: 0,617 (ano de 2013) -médio


ECONOMIA:
 
Produtos Agrícolas: trigo, cevada, frutas cítricas(laranja, limão, abacaxi), beterraba, tomate e batata.
Pecuária: bovinos, caprinos, aves e ovinos.
Mineração: fosforito, ácido fosfórico e carvão.
Indústria: fertilizantes, refino de petróleo, alimentícia e tecidos.
PIB: US$ 104,3 bilhões (ano de 2013)
Renda per capita:  US$ 3.030 (ano de 2013).

Gastronomia: Marrocos

Especialidades da região
A cozinha marroquina é chamativa tanto para o gosto comopara o olfacto e vista. É famosa pelos seus aromas perfumados e pratos agridoces, certamente devido ás suas influencias mediterrânicas, africanas e do Médio Oriente.
O prato mais típico é o cuscuz. É elaborado com bolinhas de sêmola de trigo que se cozinham ao vapor e se acompanham de verduras e de frango ou borrego. Segundo a zona onde se come, pode ter outros ingredientes. Mas também se destacao tajín, um guisado de carne com verduras e frutos secos que se cozinha num recipiente de barro que dá o nome ao prato.
Nos pratos marroquinos abunda o uso de verduras. Uma das mais populares é a berinjela mas são consumidos todo o tipo de vegetais cozinhados de diferentes maneiras, seja ao vapor, cozidos ou em saladas.
O frango, as aves de quinta e o borrego são as carnes que mais se utilizamna gastronomia marroquina. Cozinham-se ao vapor, marinadas ou estufadas e são a base de alguns pratos típicos como o tanzhiyya. Os peixes são consumidos sobre tudo nas zonas costeiras. Cozem-se ou fritam-se para obter pratos como o sharmoola; peixe com azeitonas, coentros, salsa, cebolas, pimento, gengibre, sumo de limão e sal.
As especiarias empregaram-se constantemente nas receitas dagastronomia do país. As mais comuns são a canela, o cominho, a pimenta preta, o gengibre, o sésamo, a menta e o açafrão. Durante a elaboração dos pratos é também comum utilizar azeitonas, laranjas e limões.
As deliciosas sobremesas à base de mel, sésamo, amêndoas e uvas são o acompanhamento perfeito ao tradicional chá de menta.

Principais pontos turísticos:
RABAT
Capital do Reino de Marrocos, possui umapopulação de 1.344.000 habitantes (incluindo Salé). Situada junto ao mar, na foz do Bu-Regreg, é a capital administrativa e política do Marrocos.
No local hoje ocupado por Rabat existiu a localidade de Chella, designada Sala Colonia pelos Romanos. No século XII, foi a capital do império almorávida. Nesta cidade ergue-se o Palácio Real. É a sede do governo, dos ministérios e da administraçãocentral. A cidade é dominada pela torre Hassan, com cerca de 44 metros de altura.
FÈZ
É a mais antiga das cidades imperiais e é considerada por muitos o coração de Marrocos. A medina de Fèz el-Bali (a antiga Fèz) é uma das maiores cidades medievais do mundo e as portas e muros que cercam a cidade fazem desta uma das melhores atrações de todo o país.
Com a chegada dos alauitas (1664), voltou a sercapital até o ano de 1912, quando começou o protetorado francês. Nesta data Rabat virou a capital administrativa do país.
A cidade se divide em dois lados totalmente distintos. Fèz el-Bali ou, "Cidade Velha" e Fèz el-Jedid, "Cidade Nova".
Dentro da cidade velha, no meio das cerca 9.400 ruas e vielas, encontra-se a Medersa Bou Inania, universidade de Teologia construída em 1350, a mais antiga do mundo...
tracking img